Com chapéu de Champignon, viúva grávida de 5 meses chora muito após o enterro do músico

Com chapéu de Champignon, viúva grávida de 5 meses chora muito após o enterro do músico

Uma suposta agressão do músico a mulher teria sido registrada pela câmera de circuito interno do prédio,

Claudia Campos, a mulher de Champignon, deixou o sepultamento por volta das 15h10, desta terça-feira (10). Abalada, ela, que está grávida, cobriu a barriga com um casaco e, em homenagem ao músico, usou um chapeu dele. Mesmo tendo se mantido controlada durante o enterro, Claudia, assim que entrou no carro, desabou e chorou muito.

O corpo do baixista foi sepultado por volta das 15h, no cemitério Memorial de Santos, mesmo local onde Chorão, o vocalista da banda Charlie Brown Jr., foi enterrado. A cerimônia contou com cinco minutos de aplausos de fãs, amigos e familiares.

Maria do Carmo, mãe do baixista, falou com a imprensa após a cerimônia. "Ele não morreu, ele está em nossos corações. Conservem a imagem dele. Ele foi um menino muito bom. O mais carinhoso que já conheci", disse.

Integrantes de A Banca também compareceram ao enterro e mostraram surpresa com o ocorrido. ?Não imaginávamos que isso iria acontecer. A imagem que fica é de um cara para cima. Ele tinha uma filha e está com outra por vir. Realmente a notícia nos pegou de surpresa", comentou Thiago Castanho, o guitarrista da banda.

Mais cedo, o bateirista Bruno Graveto também havia falado com a imprensa. Segundo ele, Champignon não apresentava sinais de depressão. "Ele não estava depressivo, conversamos no sábado e estava tudo bem. Ele não estava deprê. Peço aos fãs que desejem muita luz ao meu parceiro eterno", comentou.

Pelado, ex-baterista do CBJr, chegou ao velório por volta das 13h, acompanhado da mãe. O músico, avesso a aparições públicas, causou surpresa ao chegar. "Estou triste, mas não teria como não vir."

Di Ferrero, vocalista da banda NX Zero, esteve em Santos na madrugada para prestar solidariedade aos parentes de Champignon. Marcão, integrante do Charlie Brown Jr., também passou pelo local.

Eliane, uma das irmãs de Champignon, contou que o baixista da banda A Banca estava passando por momentos difíceis nos últimos tempos. "Ele estava se sentindo só e sem amigos. Essa infelicidade aconteceu só seis meses depois de a vida dar uma rasteira nele (com a morte de Chorão). Difícil de superar para qualquer um", contou ela em breve conversa com a imprensa.

Danielle, também irmã do músico, negou que Champigon usasse drogas. "Minha mãe não está bem, nem a Claudia [Campos, viúva do músico]. O Champignon estava num quadro de tristeza profunda. Ele se sentia pressionado desde a morte do nosso amigo Chorão. Meu irmão era uma pessoa limpa, não usava drogas. Droga é o mau do momento. Aconteceu com o nosso amigo Chorão, mas não com ele. Os exames vão comprovar que ele não usou drogas", disse.

A morte

Champignon foi encontrado morto em seu apartamento no bairro do Morumbi, em São Paulo, na madrugada de segunda-feira (9). Na noite de domingo (8), ele havia saído para jantar em um restaurante japonês com a mulher, Claudia, grávida de cinco meses. Os dois teriam discutido por problemas financeiros. Eles voltaram juntos ao apartamento, mas não estavam de mãos dadas, como eram vistos usualmente.

Uma suposta agressão do músico a mulher teria sido registrada pela câmera de circuito interno do prédio, mas as imagens ainda não foram divulgadas.

A polícia trabalha com a hipótese de suicídio. O corpo da Champignon foi encontrado ao lado de uma arma e um vizinho do músico afirma ter ouvido dois disparos.

Grávida, Cláudia entrou em estado de choque ao ver o marido morto e passou a manhã de segunda-feira no hospital. Eles já tinham escolhido o nome da filha: Maria Amélia. Champignon também é pai de Luiza, de um relacionamento anterior.

Trajetória

Nascido na cidade de Santos, no litoral paulista, Champignon tinha 35 anos e o gosto pela música começou quando ainda era garoto. Ao lado de Chorão, Marcão e Thiago Castanho, formou o grupo Charlie Brown Jr. no início dos anos 90.

Em 2005, após brigar com Chorão deixou a banda e passou a se dedicar a outros projetos, como o grupo Nove Mil Anjos, que tinha Junior Lima na bateria. Abalado com a morte do amigo, o irmão de Sandy chegou a declarar: "Perdi um irmão".

Seu retorno ao Charlie Brown Jr. aconteceu em 2011. Com a morte de Chorão, em março deste ano, os integrantes do grupo formaram uma nova banda, chamada A Banca, com Champignon como vocalista.

As pressões desde que fundou o novo grupo teriam deixado o músico abalado. No dia 3 de outubro, A Banca participaria de um show de tributo a Chorão, com a participação de artistas como Dinho Ouro Preto e Rogério Flausino, no Espaço das Américas, em São Paulo.











Fonte: Quem