Começa a fase experimental do projeto Parada Amiga em Teresina

A diretora reforça ainda que a implantação está sendo feita em fase

Com o objetivo de observar o primeiro dia de implantação do projeto Parada Amiga nas linhas 100 (Redonda/Shopping) e 104 (Santa Maria/Shopping) a diretora de transportes públicos da Strans, Cíntia Machado, fez a primeira viagem-teste partindo do terminal do bairro Redonda, na zona Sudeste, até o centro da cidade

O Projeto de Lei, de autoria do vereador Edvan Silva, que também participou da viagem-teste, visa proporcionar mais segurança para os usuários do transporte coletivo urbano da capital. Com essa medida os motoristas poderão parar fora do ponto de ônibus para o embarque e desembarque de mulheres, idosos e pessoas com deficiência, no horário das 22h30 às 6h

De acordo com Cíntia Machado a Parada Amiga começou a funcionar e foi bem aceita. “Percebemos que o maior fluxo de pessoas que vão utilizar a Parada Amiga acontece quando o ônibus vem do centro para o bairro, especialmente mulheres que trabalham nos shoppings ou estudam à noite. Com esta medida elas e muitas outras pessoas serão beneficiadas”, disse.

A diretora reforça ainda que a implantação está sendo feita em fase experimental, inicialmente em duas linhas. “Após a fase experimental faremos uma análise do tempo, da segurança, da quantidade de paradas e outros aspectos. Com isso conseguiremos viabilizar o projeto”.

O vereador Edvan Silva considerou positivo o primeiro dia da implantação do Parada Amiga. “Nossa expectativa é que a medida seja estendida para todas as linhas da cidade, assim o município estará oferecendo para os usuários de transporte público o retorno para casa mais seguro”, disse.

A administradora de empresas Liana Gomes raramente utiliza ônibus à noite, mas reconhece que muitas pessoas precisam desse serviço e que a Parada Amiga terá grande utilidade. “Próximo à minha casa têm muitas pessoas que estudam ou trabalham à noite, esse projeto vai proporcionar mais segurança para essas pessoas”, enfatizou.

A comerciária Maria José da Silva Rocha, que trabalha no Shopping Riverside, diz que essa medida vai facilitar muito a vida dela. “Estou satisfeita com essa novidade, pois todos os dias retorno para casa após às 22h30 e fico morrendo de medo quando desço do ônibus para ir para casa. Agora poderei descer mais perto de casa e com mais segurança”, disse.

O eletricista Giliard da Silva diz que essa medida já deveria ter sido tomada há muito tempo, pois somente na sua rua muitas mulheres já foram assaltadas. “Vai ser muito bom para a população. Espero que futuramente seja ampliado para todas as linhas”.

Image title

Fonte: Com informações do Portal do Governo