Comerciários voltam às ruas durante greve em Teresina

Comerciários voltam às ruas durante greve em Teresina

Os lojistas lamentam os prejuízos acumulados com o fechamento das lojas, durante boa parte do dia

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTE SÁBADO (26) DO JORNAL MEIO NORTE

Os comerciários voltaram às ruas do Centro de Teresina na última sexta-feira (25), após recusarem proposta de reajuste salarial apresentada pela classe patronal. Com isso, praticamente todas as lojas do centro comercial fecharam as portas. A categoria estava com a paralisação suspensa há cerca de uma semana, para que se chegasse a um acordo que colocaria fim ao impasse, mas as negociações não avançaram.

Os lojistas lamentam os prejuízos acumulados com o fechamento das lojas, durante boa parte do dia. O sub gerente de uma loja na rua Álvaro Mendes, José Francisco Alves, conta que essa manifestação foi a mais prejudicial às vendas. ?Nunca tínhamos ficado tanto tempo com as portas fechadas e isso afasta os clientes. Nas outras vezes, nós fechávamos por no máximo meia hora, ou 40 minutos, nunca mais do que isso?, disse. Toda a movimentação dos comerciários foi acompanhada de perto pela Polícia Militar, mas nenhum excesso, por parte dos manifestantes, foi registrado.

A categoria recusou a proposta da classe patronal, segundo a qual seria pago aos comerciários um ticket alimentação de R$ 4,50 e um piso salarial de R$ 818,00. Além disso, eles propuseram ainda a implantação do banco de horas, o que foi recusado de imediato pela categoria. ?Nós não podemos aceitar um valor tão baixo pelo ticket alimentação e menos ainda o banco de horas, que foi algo que nós nunca nem colocamos nas negociações?, disse José Pereira dos Santos, do Sindicato dos Comerciários.







Fonte: Pollyana Carvalho