Condenado homem com HIV pago para fazer sexo com jovens e viúvas

Aniva é soropositivo e não dizia isso às famílias

Um homem contratado para fazer sexo com adolescentes e viúvas, como parte de um ritual de "purificação sexual", foi condenado nesta semana no Malauí por manter relações sexuais desprotegidas com mulheres que tinham acabado de perder os maridos. Eric Aniva é soropositivo e não dizia isso às famílias que contratavam seus "serviços".

Image title

A condenação diz respeito à prática conhecida como "limpeza da viúva", que foi proibida no país africano há alguns anos. Aniva é um "hiena", como são chamados os homens pagos para garantir a "purificação sexual" feminina em vilarejos do Malauí. Em julho, ele admitiu em entrevista à BBC que fez sexo com mais de 100 mulheres e meninas sem revelar sua condição de HIV positivo.

A reportagem levou o presidente do país, Peter Mutharika, a ordenar sua prisão. O presidente queria que Aniva fosse julgado por fazer sexo com menores de idade, mas nenhuma das adolescentes se apresentou para depor.

Em vez disso, Aniva foi julgado por "prática cultural nociva", ato descrito na Lei de Igualdade de Gênero do Malauí, que pune as relações sexuais com viúvas recentes para fins de "purificação".

Duas mulheres testemunharam contra ele. O "hiena" receberá a sentença em 22 de novembro. A pena mais provável é de cinco anos de prisão.

Uma assistente social do distrito de Nsanje, onde vive Aniva, disse que a maioria dos moradores era contra o julgamento, por considerarem seu "trabalho" como parte de uma tradição. Aniva foi tema de uma reportagem da BBC sobre práticas de limpeza sexual no Malauí. Depois da publicação, o caso atraiu atenção da imprensa internacional.

Fonte: Com informações da UOL