Confusão marca fim de velório de travesti envolvido em polêmica com Ronaldo

André Luiz Ribeiro Albertini, nome verdadeiro do travesti, estava internado na UTI

O enterro do travesti Andréia Albertini está previsto para as 10h desta sexta-feira no cemitério Jardim Santa Lídia, em Mauá (Grande São Paulo). O velório estava lotado, segundo funcionários do cemitério, que relataram uma confusão com bate-boca entre os participantes do funeral. Revoltado, um irmão de Andréia gritou com algumas pessoas presentes, o que iniciou a discussão, de acordo com funcionários.

André Luiz Ribeiro Albertini, nome verdadeiro do travesti, estava internado na UTI do Hospital Nardini, em Mauá (Grande SP), havia dois dias. Ele ficou conhecido após se envolver em uma polêmica com o atacante Ronaldo, do Corinthians.

Andréa sofria com uma meningite --quadro que foi agravado por uma pneumonia, segundo informações do "Diário do Grande ABC".

No fim do ano passado, Ronaldo acabou envolvido em polêmica que acabou nos tribunais. Andréia acabou denunciada (acusada formalmente) por extorsão contra o jogador.

A confusão entre Ronaldo e o travesti ocorreu na madrugada do dia 28 de abril. Depois de uma festa na Barra da Tijuca (zona oeste do Rio), na qual comemorava uma vitória do Flamengo, Ronaldo passou pela orla da Barra, chamou o travesti e o levou para o motel Papillon, com outros dois travestis.

Ronaldo disse ter recusado o programa quando descobriu que os três eram homens, mas iniciou uma discussão com eles pelo pagamento do programa, segundo a 16ª Delegacia de Polícia (Barra), onde o caso foi registrado.

Albertini alegou que o jogador não queria pagar o valor combinado, de R$ 1.300. A Polícia Civil afirmou que o atacante pagou outros dois travestis, mas que Andréia exigiu R$ 50 mil para não levar o caso à imprensa. O travesti negou e disse à imprensa e em depoimento à polícia que o jogador teve relações sexuais com os travestis e ainda usou drogas.

Uma semana depois, Andréia voltou à delegacia, retirou todas as acusações e afirmou ter mentido, apesar de admitir ter ficado três horas dentro do motel com Ronaldo. A assessoria do jogador não comentou as declarações do travesti.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br