Conheça as drogas que mais destroem os neurônios

A maconha possui uma grande capacidade de matar neurônios

ÁLCOOL.

A droga mais popular do mundo causa “depressão” no SNC, Sistema Nervoso Central. O álcool em forma de bebida, isto é, a funesta bebida alcoólica, é uma droga poderosamente destruidora de neurônios.

Inclusive, segundo os últimos estudos da ciência médica, o álcool usado como bebida é tão violento que em muitos casos chega a diminuir o tamanho do cérebro (massa encefálica). Uma vez iniciado um acontecimento como este começa a aceleração dos problemas neurológicos e psíquicos.


MACONHA

A maconha, (cannábis sativa), possui uma grande capacidade de matar neurônios, e mata com mais facilidade neurônios em desenvolvimento. Diante do exposto, no caso das pessoas mais jovens, isto explica os prejuízos na aprendizagem de filhos de mães que fumaram durante a gravidez, não ficando de fora os jovens que usam a droga pela livre e espontânea decisão.

Igualmente reduzindo a coordenação cognitiva desses dependentes.


COCAÍNA

A cocaína é uma droga poderosamente degenerativa de todo o conjunto que forma a vida corpórea e mental. A cocaína na realidade é um ácido dopante e grande matador de neurônios. Seus usuários com o passar do tempo terão o septo nasal destruído, bem como o palato (céu da boca) comido pela droga,

isso na melhor das hipóteses. Com o uso contínuo do entorpecente, os circuitos cerebrais que promovem a sensação de prazer serão muito prejudicados. Uma vez danificados estes circuitos, a depressão se apresenta violentamente na vida dos viciados.



ANFETAMINAS

Constantemente usadas no intuito de aumentar o desempenho físico e mental, as mesmas terminam trabalhando contra a saúde, principalmente dos neurônios.

As anfetaminas simplesmente matam os neurônios, que são os produtores de dopamina, um dos vários neuro-transmissores mensageiros responsável pelo envio das sensações de prazer, entre outras.


Fonte: Babelai