Conjunto de obras requalificará trânsito e transporte público em Teresina

Uma série de obras está sendo programada para requalificar o trânsito de Teresina em conjunto com a implantação do novo sistema de transporte público

Uma série de obras está sendo programada para requalificar o trânsito de Teresina em conjunto com a implantação do novo sistema de transporte público.


Após o processo licitatório que escolheu os consórcios que passaram a operar o sistema, a Prefeitura iniciou a construção dos terminais de integração e está captando recursos para implementar diversas obras, como corredores, pontes e faixas exclusivas para ônibus.

"É importante que tenhamos consciência do processo que está em andamento. Fizemos o processo licitatório para regularizar, do ponto de vista jurídico, a contratação dos consórcios nesse novo sistema e demos ordem de serviço para os consórcios entrarem em vigor.

Algumas mudanças já aconteceram. Agora, a integração pode ser feita de forma generalizada e não apenas em algumas linhas", explica o prefeito Firmino Filho.

Segundo o gestor, uma série de modificações está sendo planejada para atender a contento o transporte público e a integração desses meios de transporte.

A maioria das obras está na fase de elaboração dos projetos básicos, que devem ficar prontos em 2015. "A grande transformação do sistema só vai acontecer quando tivermos a reformatação do sistema.

Começamos a construir os terminais de integração. O primeiro é terminal do Bela Vista e iniciamos outro no Parque Piauí e mais seis serão espalhados pela cidade.

Hoje, as linhas de ônibus radiais que nós temos, linhas radiais, por exemplo, vão ser segmentadas. Do centro até os terminais teremos linhas troncais, que correrão não nas faixas livres, mas nas exclusivas ou nos corredores exclusivos", afirma o prefeito.

Entre as obras que estão programadas, as Avenidas Gil Martins, Barão de Gurgueia, Rui Barbosa, Miguel Rosa e Frei Serafim/João XXIII/Kennedy terão corredores exclusivos.

Também será construído o corredor Sudeste/Sul, ligando os terminais da zona sudeste (terminais Itararé e Livramento) aos da zona sul (Parque Piauí e Bela Vista), com 7,75km de extensão e permitirá a ligação entre os bairros nas viagens que não tem o centro como destino final, reduzindo o tempo de viagem. A obra está orçada em R$ 85 milhões.

Um outro corredor, o Sul III, ligará o terminal do Parque Piauí ao centro da cidade, complementando a faixa exclusiva da avenida Maranhão. Ambas serão incluídas no PAC Mobilidade Urbana e o projeto básico está em elaboração.

Na primeira etapa do Plano Diretor do Transporte, que custará R$ 112.303.341,00, estão previstas as construções dos oito terminais de integração, estações de transbordo, duplicação da Avenida Poti, ponte da Gil Martins e acessos e faixas exclusivas de ônibus.

"O que temos hoje na Miguel Rosa, na Barão de Gurgueia, na Frei Serafim, não são corredores, são faixas. Na faixa não tem a impossibilidade física de os veículos cruzarem. Nos corredores vai haver uma segmentação, somente o ônibus vai poder correr.

Vamos modificar essas avenidas e as faixas dos ônibus serão as centrais, assim como as paradas de ônibus serão no canteiro central. Vamos reformatar essas avenidas. Os ônibus vão ter suas portas voltadas para a esquerda, assim como os terminais terão sua localização nos canteiros centrais.

A lógica é poder fazermos com que tenhamos entre os terminais e o centro, ônibus que possam fazer viagens mais rápidas e qualificadas. Os ônibus dessas linhas troncais terão ar condicionado. Ao chegar nos terminais, o passageiro vai se dirigir para o bairro pelas linhas alimentadoras", diz o prefeito.

Além dos corredores e faixas exclusivas, viadutos devem complementar as ações para melhorar o tráfego na capital, como é o caso do que será erguido entre a Miguel Rosa e Joaquim Ribeiro, facilitando o escoamento de veículos no grande cruzamento entre essas duas avenidas e a Higino Cunha e José dos Santos e Silva.

O projeto básico está na fase de elaboração e orçada em R$ 34 milhões. Também será construído um viaduto na Avenida Barão de Gurgueia até a BR-316 e uma faixa exclusiva ligando as regiões norte e leste, até a UFPI. Para essas duas obras o investimento deve ser de R$ 88.540.000,00.


Fonte: Jornal Meio Norte