Correios lança ave rara como tema de selo promocional em homenagem ao Dia do Piauí

Os piauienses receberão uma homenagem diferente em homenagem ao Dia do Piauí

Os piauienses receber?o uma homenagem diferente em homenagem ao Dia do Piau?. No dia 18 de outubro, v?spera do feriado, os Correios lan?ar?o um selo nacional que traz uma esp?cie rara, identificada pela primeira vez no munic?pio de Uru?u?.

A solenidade do lan?amento acontece no Porto das Barcas, no Munic?pio de Parna?ba, onde acontece solenidades alusivas ao Dia do Piau?, com a presen?a do governador Wellington Dias, do ministro do Turismo, Luiz Eduardo Barreto, do secret?rio de Turismo, S?lvio Leite e representantes dos Correios Nacional e outras autoridades.

Trata-se do pica-pau-doparna?ba, de nome ciet?fico Celeus obrieni, que foi descoberto pelo naturalista Emil Kaempfer. Al?m de prestar uma homenagem ao Estado, do diretor regional dos Correios, Jos? Rosa de

Almeida, explica que o selo ? uma forma educativa de despertar na popula??o a consci?ncia ambiental.

?Queremos mostrar ?s pessoas que essa esp?cie est? em extin??o?, diz.

O selo faz parte de um programa educativo dos Correios. A estampa da coruja-do-mato ser? lan?ada no Estado do Mato Grosso com o mesmo prop?sito. Na cria??o dos selos, as estampas caracterizaram bem as

esp?cies, mostrando detalhes peculiares de cada animal.

?Esperamos uma oportunidade de comemora??o para lan?ar o material no

Piau?, completou Jos? Rosa de Almeida. No total, ir?o circular 1.020.000 exemplares, que estar?o dispon?veis em todo o Brasil com o custo de R$

1,40 por postagem.

O pica-pau-do-Parna?ba encanta os pesquisadores por suas caracter?sticas

peculiares e de apari?es raras. Ela foi vista no Piau? antes de passar 80 anos sem nenhuma apari??o. Dado o n?mero baixo de indiv?duos, e o isolamento das popula?es, o pica-pau-do-Parna?ba est? amea?ado de extin??o. A car?ncia de estudos e a r?pida perda de habitat, pelo desmatamento e pela expans?o da agroind?stria, tornam a preserva??o da esp?cie, principalmente por meio da conserva??o dos ambientes onde vivem.

Fonte: Carolina Durães, Jornal Meio Norte