Cotistas são quase metade dos candidatos inscritos no Sisu, diz MEC

MEC avalia que notas dos cotistas foram próximas às do sistema universal. Números do Sisu foram divulgados nesta segunda-feira pelo ministério

Os alunos da rede pública, beneficiados pela lei de cotas nas universidades, corresponderam a 44% dos inscritos no Sisu, de acordo com dados divulgados pelo Ministério da Educação nesta segunda-feira. O número de cotistas inscritos foi de 864.830, de um total de 1.949.958 inscritos.

Dos 864.830 inscritos no Sisu pelo sistema de cotas para a rede pública, 349.904 eram negros, pardos ou indígenas com renda familiar igual ou inferior a um salário mínimo e meio. 193.238 eram pretos, pardos ou indígenas que não se inscreveram com base no critério da renda familiar. 168.243 alunos se inscreveram no critério de renda familiar abaixo de um salário mínimo e meio. E 153.445 dos inscritos se enquadravam apenas no critério de estudarem na rede pública.

Para o ministro da educação, Aloizio Mercadante, o índice de cotistas no Sisu representa um passo importante dentro da política de educação superior do governo federal. "O número de inscritos no sistema de cotas foi um salto extraordinário nesse sistema novo que estamos buscando implantar. 80% dos alunos que concluem o ensino médio são da rede pública. Eles terem feito quase metade das inscrições no Sisu é um passo bastante importante", afirmou.

O ministro avalia também que a nota de corte dos cotistas inscritos ficou próxima à dos alunos do sistema geral. O MEC divulgou a nota de corte de três áreas específicas, consideradas prioritárias para o governo federal: medicina, licenciatura e pedagogia. Na medicina, a nota de corte pelas cotas foi de 761,67, na ampla concorrência, foi de 787, 56. Na pedagogia, a nota de corte das cotas foi de 591,58, contra 598,08 do sistema geral. Na licenciatura, as notas foram de 606,45 para o sistema de cotas e 627,51 para a ampla concorrência.

"Os melhores alunos da rede pública são bem melhores que a média do setor privado. Isso demonstra que toda escola pública pode ser uma boa escola. Mas esse resultado não pode ser levado para uma comemoração, temos que continuar trabalhando. Mas é um bom começo", afirmou o ministro.

O ministro Mercadante afirmou ainda que os cotistas que ingressarem na universidade terão tutoria na instituição de ensino e acompanhamento de reforço pedagógico. O objetivo é auxiliar os alunos para terem um bom desempenho na universidade.

UFC teve maior procura

A universidade que mais recebeu inscrições no Sisu foi a federal do Ceará. Foram 133.923 inscritos para 6.258 vagas. E o curso mais procurado entre os alunos foi o de gestão pública, ofertado pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília (IFB): 12.221 inscritos para 45 vagas.

O ministro ressaltou ainda que os alunos que não obtiveram sucesso no Sisu podem tentar cursar a universidade com o auxílio de programas do governo, como o Prouni e o Fies.

As inscrições para o Prouni estarão abertas a partir desta quinta-feira (17) até segunda-feira (21). O governo vai distribuir 144.639 bolsas em 2013, 99.223 integrais e 45.416 de 50%.

O Fies poderá ser solicitado pelo aluno a qualquer momento do ano. O período do financiamento dura três vezes o prazo do curso, acrescido de um ano. Mercadante anunciou que os alunos que seguirem carreira no serviço público como médicos ou professores ficam isentos de pagar o Fies.

Resultado

O MEC disponibilizou por volta de 8h15 desta segunda-feira (14) no site do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) a relação dos aprovados no processo seletivo. É possível fazer o filtro por instituição, curso e turno das listas de aprovados. Quase dois milhões de candidatos se inscreveram para disputar 129.319 vagas em 3.752 cursos de ensino superior. Esta é a primeira edição do Sisu a incorporar o sistema de cotas sociais e raciais estabelecido por lei sancionada em agosto de 2012.

As matrículas dos candidatos aprovados devem ser feitas entre os dias 18 e 22 de janeiro. Os convocados devem se informar junto às instituições de ensino em que foram aprovados sobre os documentos necessários, locais e horários para efetivar as matrículas. Quem não foi aprovado deve esperar a segunda chamada do Sisu, que será no dia 28.

Desde a madrugada os candidatos já podem consultar o resultado do processo seletivo pelo telefone 0800 61 61 61, número da Central de Atendimento do Ministério da Educação (MEC). É preciso ouvir a gravação telefônica e depois selecionar as opções "3", depois novamente "3" e, em seguida, a opção "1". O sistema só aceita ligações feitas de telefones fixos.

A gravação eletrônica vai pedir ao candidato para digitar o número de inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A seguir, a gravação diz se o candidato foi selecionado na primeira ou segunda opção de curso que fez no Sisu, ou se não foi classificado nesta primeira chamada.

Nesta edição, o Sisu reuniu 129.319 vagas em 3.752 cursos de ensino superior de 101 instituições públicas (federais ou estaduais). A seleção é feita entre os estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2012. No total, 1.949.958 candidatos se inscreveram no Sisu.

De acordo com o edital, em caso de notas iguais, o desempate entre os candidatos levou em conta os seguintes critérios:

- Maior nota obtida na redação;

- Maior nota obtida na prova de linguagens, códigos e suas tecnologias;

- Maior nota obtida na prova de matemática e suas tecnologias;

- Maior nota obtida na prova de ciências da natureza e suas tecnologias;

- Maior nota obtida na prova de ciências humanas e suas tecnologias.

Veja a seguir as instruções dos próximos passos do processo seletivo deste semestre:

Como funciona a seleção?

Após o período de inscrição, o sistema selecionará automaticamente os candidatos com maior pontuação, na quantidade referente ao número de vagas em cada curso. O resultado desta seleção foi divulgado na primeira chamada nesta segunda-feira.

Os candidatos selecionados em sua primeira opção de curso devem fazer a matrícula entre os dias 18 e 22 de janeiro. Eles não poderão participar das chamadas seguintes.

Quem for selecionado na segunda opção continuará participando da seleção, inclusive quem fizer a matrícula no mesmo período, e poderá ser convocado na segunda chamada para sua primeira opção de curso. A segunda chamada está prevista para o dia 28.

A matrícula dos convocados na segunda chamada acontece entre 1º e 5 de fevereiro.

Como funciona a lista de espera?

No dia 28 o Sisu abre as inscrições para a lista de espera, que podem ser feitas até 8 de fevereiro. Para se inscrever, é preciso acessar o sistema durante esse período especificado, no boletim de acompanhamento, clicar no botão que correspondente à confirmação de interesse em participar da lista de espera do Sisu.

Dessa lista podem participar tanto quem não foi convocado em nenhuma chamada quanto quem foi selecionado em sua segunda opção - mesmo tendo feito matrícula. Porém, cada candidato só poderá disputar as vagas remanescentes relativas à sua primeira opção.

A lista será divulgada em 18 de fevereiro. A partir daí, a seleção será feita gradativamente pelas instituições.

Como a lei de cotas será aplicada no Sisu?

No ato da inscrição, o candidato também deverá especificar a modalidade de concorrência da qual quer participar. Ele poderá concorrer às vagas reservadas pela Lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012.

A lei determina que, até 2016, 50% das vagas das instituições federais sejam para alunos que fizeram todo o ensino médio em escola pública. Além disso, metade deste índice será para alunos com renda familiar até 1,5 salário mínimo. Há ainda um percentual para estudantes autodeclarados pretos, pardos e indígenas de acordo com a proporção desta população no estado da instituição, segundo o IBGE.

Em 2013, pelo menos 30% do total de vagas ofertadas pelas universidades serão preenchidas nestes critérios.

O candidato inscrito no Sisu pode se inscrever no Prouni?

Sim, mas só podem participar do Prouni quem cursou todo o ensino médio em escola pública ou foi bolsista integral em uma particular. A seleção do Prouni também será feita usando a nota do Enem 2012.

Porém, apenas um dos resultados será considerado. Caso o candidato seja aprovado pelo Sisu para uma vaga em universidade pública, mas também receba uma bolsa de estudos do Prouni para uma instituição privada, ele terá que optar por apenas uma delas, já que não é permitido acumular as duas vagas.

O Prouni terá as inscrições abertas de 17 a 21 de janeiro.

Fonte: G1