Criador do Facebook diz que mata animais para comer e polemiza

Criador do Facebook diz que mata animais para comer e polemiza

"A única carne que estou comendo é a de animais que eu mesmo matei", afirmou Zuckerbrge

No ano passado, a meta era aprender mandarim. No anterior, usar uma gravata diferente por dia. E, este ano, é comer apenas o que mata. Por isso, animais do Vale do Silício, fiquem longe do fundador e presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, que agora tem como objetivo só ingerir carnes de seres que tenham perdido a vida em suas mãos, segundo site da "Fortune".

"A única carne que estou comendo é a de animais que eu mesmo matei", afirmou Zuckerberg em e-mail à publicação. "Estou comendo comidas muito mais saudáveis. E aprendi muito sobre criação sustentável e sobre a criação de animais. É fácil nos livrar do que comemos quando podemos ingerir coisas boas diariamente."

E não surpreende o fato de o novo objetivo de Zuckerberg ter vindo à tona via Facebook, onde, no último dia 4, ele postou para os 847 amigos de sua página privada que havia matado um porco e uma cabra. O anúncio gerou comentários de todo o tipo: de fúria a nojo. O prodígio das redes sociais explicou sua mensagem dizendo que este é o desafio que se propôs a cumprir em 2011.

A nova mania de Zuckerberg já é conhecida no Vale do Silício, segundo a "Fortune". A chef Jesse Cool, que vive a apenas oito casas do fundador do Facebook e é dona do restaurante Flee Street Café, apresentou-o a fazendeiros da região e o orientou durante o abate de sua primeira galinha, de seu primeiro porco e de sua primeira cabra. "Ele cortou a garganta da cabra com uma faca, que é a forma mais gentil de fazê-lo", contou.

Mas matar é apenas o primeiro passo. Depois disso, o animal vai para um açougue em Santa Cruz, também na Califórnia, que o esquarteja. Depois, Zuckerberg e sua namorada de longa data Priscilla se aventuram na cozinha para preparar carnes fresquíssimas. Recentemente, o casal comeu uma galinha, inclusive miúdos como coração e fígado, e usou os pés da ave para fazer um caldo. E ele não hesitou em postar uma foto em sua página no Facebook, junto com uma lista dos pratos que preparou com o animal.

Em e-mail enviado à "Fortune", Zuckerbeg explicou que a meta do ano é uma forma que ele encontrou de aprender com o mundo , de expandir seus interesses e ensinar a si mesmo a ter mais disciplina.

"Gastei quase todo o meu tempo construindo o Facebook, assim, esses desafios pessoais são coisas que eu normalmente não teria chance de fazer a não ser que eu tirasse um tempo só para isso", explicou.

E o deste ano, segundo Zuckerberg, tem a ver com ser grato pela comida que come:

"Acho que muitas pessoas esquecem que um ser vivo tem que morrer para que se coma carne. Então, minha meta tem a ver com não esquecer disso e com ser grato pelo que tenho. Este ano, eu basicamente me tornei um vegetariano, uma vez que só como animais que eu mesmo tenha matado. Até agora, tem sido uma boa experiência. Estou comendo alimentos mais saudáveis".

A ideia surgiu no ano passado, quando Zuckerberg assou um porco em casa e seus convidados disseram que, embora adorassem carne de porco, não gostavam de pensar que aquele já havia sido um ser vivo.

"Isso me pareceu irresponsável. Não tenho problemas em relação ao que as pessoas comem, mas acho que elas devem assumir suas responsabilidades e ser gratas pelo que comem em vez de ignorar sua origem", explicou no e-mail.

Além de galinha, cabra e porco, o fundador do Facebook já abateu animais marinhos, como uma lagosta, que foi cozida viva. Já o próximo prato, provavelmente, incluirá uma carne de caça.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/tecnologia/mat/2011/5/26/nova-meta-de-zuckerberg-comer-apenas-que-mata-924545475.asp#ixzz1NVZblPMy

© 1996 - 2011. Todos os direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A.

Fonte: O Globo, www.oglobo.com.br