Criança com hidrocefalia grave ri pela 1ª vez ao saber que pode sobreviver

Mas esta semana os médicos ficaram chocados ao descobrirem que Roona não só está viva

Uma criança cuja cabeça aumentou mais de três vezes o seu tamanho normal está sorrindo pela primeira vez após a cirurgia que reduziu a circunferência de 94 cm para 58 cm.

Roona Begum, de três anos, foi levada às pressas para o hospital, em Nova Delhi, na Índia, no ano passado, sofrendo uma forma extrema de hidrocefalia - água no cérebro. Cirurgiões realizaram uma série de operações para reduzir o tamanho da cabeça de Roona. Ao receber alta hospitalar, os pais foram avisados de que ela tinha pouca chance de sobrevivência. Mas esta semana os médicos ficaram chocados ao descobrirem que Roona não só está viva, como esboçando sorrisos.


Criança com gravíssima hidrocefalia sorri, pela primeira vez, após conseguir operação que pode salvar sua vida

"Os médicos disseram que ela não viveria - mas ela sobreviveu", disse a mãe de Roona, Fátima Khatun, de 23 anos. "Ela está muito melhor agora, podendo manter a cabeça reta e movê-la de um lado para o outro. Ela responde as outras crianças e sorri quando chamam seu nome", disse. "Eu ficaria muito feliz se pudesse ficar em pé e falar como uma criança normal. Esperamos que ela, um dia, vá para a escola?, finalizou Fátima.

Roona ainda não pode andar por conta do peso da cabeça, mas já é capaz de comer, dormir e interagir com seus pais com muito mais conforto, em sua casa, em Tripura, na Índia ocidental. As esperanças da família foram renovadas em abril de 2013, quando a garota foi aprovada no Fortis Memorial Research Institute and Hospital, em Gurgaon, nos arredores de Nova Deli. Quando o caso tornou-se público e comoveu pessoas de todo o mundo, o hospital resolveu tratar de sua condição gratuitamente.

A criança sofreu várias cirurgias em maio e junho do ano passado, com os médicos drenando o excesso de líquido de sua cabeça, reduzindo drasticamente o tamanho de seu crânio. Ela passou 105 dias no hospital, em agosto e, em seguida, retornou em dezembro para reconstrução de seu crânio deformado.


Criança com gravíssima hidrocefalia sorri, pela primeira vez, após conseguir operação que pode salvar sua vida

Dr. Sandeep Vaishya, neurocirurgião que avaliou Roona novamente esta semana, foi surpreendido pela extensão da sua recuperação, mas diz que ainda há um longo caminho pela frente. "Eu vejo melhoria incrível, algo que eu realmente não esperava. Ela começou a rir, ela faz um monte de sons e ela ocasionalmente fala algumas palavras. Ela ganhou bastante peso e suas atividades têm melhorado muito. Mas se ela será capaz de viver uma vida normal, ninguém pode dizer?, explicou o médico.

"O mais provável é que ela não seja absolutamente normal, porque com um caso grave de hidrocefalia desses, o provável é que sempre fique algum dano ao cérebro. Mas com a melhora que ela tem mostrado estamos esperançosos de que ela será capaz de fazer algumas coisas?, finalizou o Dr. Vaishya.

O progresso de Roona tem sido tão bom que o Dr. Vaishya pretende realizar outra operação para reduzir ainda mais o tamanho de sua cabeça. Porém, seu pai, Abdul Rahman, de 21 anos, que a viu voltar da beira da morte várias vezes, está preocupado com os riscos. ?Minha esposa passou por muita coisa com a condição de Roona. No passado, as pessoas nos sugeriram entregá-la a um orfanato ou um ashram [um tipo de mosteiro espiritual]", disse o pedreiro analfabeto, que ganha apenas o equivalente a R$ 7,00 por dia.

"Se os médicos acreditam que a cirurgia é o melhor a se fazer, e dando a possibilidade dela sentar-se, conversar e viver como uma criança normal, então nós queremos. Mas se eles não puderem nos dar essa garantia, então nós não precisamos arriscar?, disse Abdul.

Fonte: Daily Mail