Fim do drama: Criança que teve 70% do corpo queimado tem alta

Fim do drama: Criança que teve 70% do corpo queimado tem alta

Após um incêndio na casa onde morava, em São João de Meriti, Jonatha teve mais de 70% do corpo queimado e, por pouco, não sobreviveu.

Após quase um ano, o drama do pequeno Jonatha Gabriel Batista Pinto, 7 anos, finalmente chegou ao fim. Ele recebeu alta sábado à tarde do Hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo, onde estava internado desde 27 de maio do ano passado. Após um incêndio na casa onde morava, em São João de Meriti, Jonatha teve mais de 70% do corpo queimado e, por pouco, não sobreviveu.

?Considero a alta do Jonatha um milagre da medicina. Ele era um paciente muito grave, com queimaduras de 2º grau profundas e de 3º grau. Teve de ser entubado e ficar em coma por cerca de um mês. Agora ele volta para casa sem nenhuma alteração funcional, vai levar uma vida normal?, comemorou o coordenador do Serviço de Cirurgia Plástica do hospital, o cirurgião Bruno Costa.

Segundo o profissional, o menino terá de ir à unidade a cada 15 dias, para que possa trocar curativos e ser reavaliado. Além disso, ele também deverá ser submetido a pelo menos mais quatro cirurgias: nas duas axilas e cotovelos. O objetivo é recuperar a articulação nessas áreas.

?Na realidade, ele será tratado e operado até se tornar adulto. Mas vai levar uma vida normal, terá todos os movimentos recuperados. Desde que ele foi internado, foi submetido a mais de 300 cirurgias e ao menos seis enxertos. A pior fase já passou?.

A mãe do menino, Marina do Nascimento Batista, 31 anos, comemorou a volta do filho para casa. ?Nem acredito que estou ganhando esse presente de Dia das Mães. Minha felicidade vai estar completa quando meu outro filho, Matheus, também receber alta?, disse, emocionada. Matheus Roberto do Nascimento Batista também está internado no Alberto Torres e ainda se recupera das queimaduras.

Tratamento eficiente

Como O DIA publicou em 25 de fevereiro, foi graças à criação de um setor especializado no tratamento de queimados no Hospital Estadual Alberto Torres que Jonatha conseguiu se recuperar. O responsável é o cirurgião plástico Bruno Costa, que também é professor da Clínica Ivo Pitanguy.

?O único hospital que conta com uma equipe multidisciplinar especializada no tratamento de queimados é o Alberto Torres. Nenhuma unidade, nem na rede particular, oferece esse serviço. Temos equipamentos complexos que nos permitem, por exemplo, reconstruir a pele das pessoas de forma precisa?, diz Bruno. ?Isso só foi possível com investimentos do estado. É preciso reconhecer?, comemora o médico.

Fonte: ODIAONLINE