Curso capacita pedreiros para construção de cisternas em Pimenteiras-PI

A capacitação aconteceu entre os dias 19 a 24 de maio, na propriedade do casal de agricultores Lourival Rodrigues e Rosilene Evaristo em Pimenteiras

A Escola de Formação Paulo de Tarso (EFPT) realizou uma capacitação com a presença de 30 pedreirosas da região de Pimenteiras (PI) para construção de cisternas de placas. A capacitação dos trabalhadoresas vai contribuir para agilizar as construções de mais 177 cisternas-calçadão e enxurrada para famílias agricultoras nos municípios de Pimenteiras e Lagoa do Sítio. Essa ação é executada através do Programa Uma Terra e Duas Águas, o P1+2, desenvolvido pela Articulação no Semi-árido ? ASA e executado na região pela EFPT, financiada pelo Ministério do Desenvolvimento Social/MDS.

A capacitação aconteceu entre os dias 19 a 24 de maio, na propriedade do casal de agricultores Lourival Rodrigues e Rosilene Evaristo, na comunidade de Gracilandia, município de Pimenteiras. No encerramento do curso, os participantes receberam da diretoria da EFPT, o certificado de conclusão que os habilitava a desenvolver a construção de Cisternas.

De acordo com Genival Araújo, coordenador do projeto, o curso foi promovido com a intenção de qualificar e empregar a mão de obra local. ?Dentro dessa dinâmica os pedreiros saem do curso aptos a construir e manter as cisternas em funcionamento, com um conhecimento da tecnologia de convivência com o semiárido?, explicou Genival. Segundo o instrutor do curso, Antonio Rodrigues Carvalho, a turma de pedreiros foi bem desenvolvida e eles aprenderam não somente a construir as cisternas de enxurrada e calçadão, mas também aprenderam sobre diversos temas relacionados com segurança alimentar.

Seu Lourival, dono da propriedade de 20 hectares onde foi construída uma das cisternas do curso, afirmou que para ele e para sua família essa construção é muito importante. ?Um forma nova de aproveitar a água da chuva e usar na nossa plantação e na criação, vai com certeza melhorar a nossa terra porque aqui a falta de água é um grande problema? conclui o agricultor.

Participaram muitos pedreiros que também são agricultores, como dona Aurilene Gomes da Silva, a única mulher da turma, que é trabalhadora rural desde os 11 anos de idade, e adquiriu mais uma profissão para complementar a renda da família. José Iran Ferreira é um jovem trabalhador rural, que pela primeira vez participou do curso e achou que as cisternas são de fundamental importância para a região em que vive.

Fonte: Assessoria