Defesa Civil confirma 15ª morte pela chuva em Minas Gerais

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a suspeita é que o homem tenha sido arrastado pelas águas do rio

Subiu para 15 o número de pessoas que morreram por causa das chuvas que atingem o estado de Minas Gerais. Vítima é um homem de 39 anos que o corpo foi encontrado nesta quarta-feira (29), Córrego Paciência, na altura do bairro São Benedito, em Jaboticatubas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a suspeita é que o homem tenha sido arrastado pelas águas do rio, após inundação causada pelas chuvas. Não se sabe, ainda, se ele nadava ou se foi levado pela enxurrada.



A Defesa Civil de Minas Gerais registrou ainda nesta quinta-feira (30) outras quatro mortes em decorrências das chuvas no estado. Sete pessoas foram soterradas, após desabamento de encosta sobre uma casa em Mantena, na região do Vale do Rio Doce, nesta quinta-feira (30). Segundo informações da Defesa Civil, morreram quatro pessoas: uma mulher de 34 anos, uma adolescente de 13, uma menina de oito anos e outra de um ano.

Desde o início do período chuvoso, que começa em outubro e termina em abril, mais de 10 mil pessoas ficaram desalojadas e 907 ficaram desabrigadas por causa das chuvas. Trinta e nove municípios mineiros já decretaram situação de emergência por causa de inundações.

No Espírito Santo, são cinco pessoas morreram por causa de chuva nesta quinta-feira (30). Os temporais causam prejuízos no estado desde segunda-feira (27). De acordo com a Defesa Civil Estadual, as mortes foram em Cachoeiro de Itapemirim, Jerônimo Monteiro e Afonso Cláudio. Os temporais causam prejuízos em diversas regiões do Espírito Santo. Mais de 4,4 mil pessoas estão desalojadas (foram encaminhadas para a casa de parentes ou amigos) e cerca de 500 pessoas estão desabrigadas (em abrigos públicos).

Em Minas, nesta terça-feira (28), um homem de 73 anos teve o quarto soterrado e morreu enquanto dormia, em Ponte Nova, também na Zona da Mata. O corpo dele foi retirado dos escombros pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) da cidade. A morte da décima vítima por causa da chuva em MG foi confirmada pela Defesa Civil na quarta-feira (30).

Três pessoas, de dois, cinco e 35 anos, foram soterradas na madrugada desta quarta-feira (29), em Lajinha, na Zona da Mata mineira. De acordo com o Corpo de Bombeiros de Manhuaçu, que atendeu à ocorrência, um barranco de 30 metros cedeu e teria atingido a casa onde as pessoas estavam.

Ainda na Zona da Mata, na noite desta terça-feira (28), uma mulher de 80 anos morreu após a queda de um muro de arrimo em Barbacena. Segundo a Defesa Civil, no momento do acidente, duas senhoras, de 53 e 80 anos, e duas crianças, de dois e três anos, estavam na casa. De acordo com a assessoria da Santa Casa de Misericórdia de Barbacena, para onde os feridos foram levados, a menina de três anos sofreu traumatismo craniano.

Na noite desta segunda-feira (27), uma mulher morreu após desmoronamento de terra em Cataguases, na Zona da Mata. Segundo informações dos bombeiros, o corpo da vítima, de 31 anos, foi retirado com a ajuda de uma retro-escavadeira da prefeitura. Ainda de acordo com a corporação, outras duas pessoas foram resgatadas pela Polícia Militar (PM) e pela Defesa Civil Municipal. O Corpo de Bombeiros de Ubá atendeu à ocorrência e informou que uma das vítimas, uma mulher de 30 anos, ficou presa sob os destroços e foi resgatada. O marido dela conseguiu sair sem a ajuda do resgate.

Uma criança de quatro anos morreu e oito pessoas ficaram feridas depois do deslizamento de uma encosta, na noite desta segunda-feira (27) em Juiz de Fora, na Zona da Mata. Segundo informações dos bombeiros, o menino chegou a ser socorrido por médicos do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), mas não resistiu aos ferimentos. Ainda de acordo com a corporação, chovia no momento em que a encosta cedeu.

No dia 15 de dezembro, uma adolescente de 13 anos foi arrastada pela enxurrada, em Santa Maria do Suaçuí, no Vale do Rio Doce.

Em Visconde do Rio Branco, na Zona da Mata, uma mulher de 62 desapareceu, no dia 25 de novembro, depois que a casa dela desabou em conseqüência de uma inundação. O corpo da vítima foi encontrado pelos bombeiros dois dias depois.

Um homem de 36 anos foi arrastado pelas águas do Córrego do Onça, no dia 23 de novembro, no bairro Novo Aarão Reis, região norte da capital mineira.

Fonte: g1, www.g1.com.br