Déficit é um dos motivos para atraso na entrega de correspondências

A justificativa, apontada pelo Sindicato dos Trabalhadores dos Correios do Piauí (SINTECT-PI), é o déficit de carteiros

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTA TERÇA-FEIRA (27) DO JORNAL MEIO NORTE.

O atraso na entrega das correspondências na capital continua sendo uma reclamação recorrente dos teresinenses. Há meses, eles reclamam que estão pagando as contas com atraso, porque as faturas chegam bem depois da data do vencimento. A justificativa, apontada pelo Sindicato dos Trabalhadores dos Correios do Piauí (SINTECT-PI), é o déficit de carteiros, que segundo a instituição, chega hoje a cerca de 100 servidores. Somado a isso, eles apontam ainda uma mudança na logística da entrega da carga dos Correios.

?Antes a carga vinha direto para Teresina, agora ela vai para Fortaleza (CE) e ainda para a Bahia, de onde vem de caminhão. Com isso, muitas cargas que já estão em atraso chegam depois daquelas que estão em dia. Isso tem gerado muitos problemas?, afirmou o presidente do SINTECT-PI, José Rodrigues.

Quanto ao deficit de carteiros, ele afirma que isso também tem contribuído, pois as cargas já chegam em Teresina em cima da data e não tem como ser repassada para as residências a tempo, por causa do número insuficiente de profissionais. ?Uma liminar do Ministério Público Estadual determinou a prorrogação do último concurso para carteiros, com isso, a empresa, que estava contratando terceirizados, poderá agora chamar os aprovados?, disse.

Fonte: Pollyana Carvalho