Descoberta de corpos ajuda na busca da caixa-preta

As caixas-pretas são programadas para emitir sinais sonoros a cada segundo, durante pelo menos 30 dias

A descoberta de corpos de passageiros do Airbus-330 da Air France, que desapareceu domingo passado (31) após decolar do Rio com destino a Paris, na região de Fernando de Noronha, podem ajudar a estabelecer mais precisão da área de buscas pela crucial caixa-preta, que pode revelar o motivo da queda do avião. Cinco corpos de vítimas foram resgatados pelas autoridades brasileiras --sendo dois neste sábado (6) e três neste domingo. Enquanto as autoridades brasileiras estão focadas nas buscas para resgatar as vítimas e recolher os destroços do avião, o governo francês tem a missão, com a ajuda dos Estados Unidos, de encontrar a caixa-preta, que guarda as informações sobre o voo e a comunicação entre os pilotos. As caixas-pretas são programadas para emitir sinais sonoros a cada segundo, durante pelo menos 30 dias após o acidente. Para ajudar os franceses a localizar a caixa-preta, a Marinha dos EUA está enviando dois modernos dispositivos para os navios franceses. Segundo uma autoridade americana, os aparelhos que podem detectar sinais emergenciais a uma profundidade de 6.100 metros chegam ao Brasil na segunda-feira (8). A equipe vai entregar os localizadores a dois rebocadores franceses que vão usá-los para ouvir as transmissões da caixa-preta. Voo 447 O voo 447 da Air France desapareceu no oceano Atlântico na noite de domingo (31). O avião decolou por volta das 19h do aeroporto Tom Jobim, no Rio, com destino a Paris e fez o último contato com o comando aéreo brasileiro por volta das 22h30 de domingo. O ministro da Defesa, Nelson Jobim, afirmou na terça-feira (2) que o Airbus da Air France caiu a aproximadamente 400 milhas (740 km aproximadamente) do arquipélago de Fernando de Noronha (PE). A causa do acidente ainda é desconhecida, mas já há certeza de que o avião sofreu despressurização e uma pane elétrica, porque a aeronave enviou alerta automático do tipo durante o voo. Sabe-se também que a aeronave enfrentou forte turbulência.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br