Descubra se emagrecer pode deixar a aparência envelhecida

Nossa pele é elástica, devido às proteínas que ingerimos e que colaboram para a fabricação do colágeno

Há duas semanas a apresentadora e culinarista britânica Nigella Lawson, do programa que leva seu nome no canal pago GNT, confessou à imprensa que apesar de estar acima do peso, não pretende emagrecer, porque a perda de peso a faria parecer dez anos mais velha. Aos 51 anos, a apresentadora declarou que ama cozinhar e comer e, por isso, não vai se privar destes prazeres, demonstrando não estar muito preocupada com a forma física e levantou a bandeira: emagrecer envelhece?

Segundo o dermatologista Leonardo Abruccio Neto, do Hospital e Maternidade Santa Catarina, de São Paulo (SP), depende muito do quanto a pessoa emagrece e como: "isso é mais comum em quem faz operação para redução do estômago e quem faz dietas radicais, que restringem a ingestão de água e de certos alimentos, privando o organismo de aminoácidos, vitaminas e minerais essenciais para a manutenção da beleza. Assim, o cabelo fica opaco e cai, as unhas ficam quebradiças e a pele, sem hidratação, fica com aparência envelhecida".

Outro fator importante, lembrado pela endocrinologista Priscilla Cukier, também do Hospital e Maternidade Santa Catarina, é que a gordura dá a sensação de preenchimento, principalmente no rosto, que fica redondo. "Às vezes, com a perda de peso abrupta, fica a sensação de que há pele sobrando, em especial no corpo. No caso de quem faz cirurgia bariátrica isso é um fato porque o emagrecimento é radical e acontece rapidamente. Muitas vezes é preciso até fazer uma cirurgia reparativa para remover esta pele e a questão foge da estética: a sobra de pele incomoda, machuca, junta umidade, dá feridas", lembrou a médica.

Efeito sanfona

Nossa pele é elástica, devido às proteínas que ingerimos e que colaboram para a fabricação do colágeno, e há diversos tipos de pele que ajudam a deixar o corpo com uma aparência flácida ou não. Mas também podemos colaborar para que a pele seja mais flexível, ingerindo muita água para deixá-la hidratada, não fazendo dietas malucas, comer adequadamente, não ganhar muito peso de maneira abrupta e evitar o efeito sanfona, pois o engorda-emagrece faz a pele sofrer e, consequentemente, perder a elasticidade.

Perder peso gradualmente é a melhor maneira de evitar um possível aspecto envelhecido após a perda de peso. Priscilla destacou que não se deve ter pressa e a perda de peso saudável fica entre 500g e 1 kg por semana. "Não é necessário atingir o peso ideal. Se a pessoa perder de 5 a 10% do peso e conseguir mantê-lo de maneira saudável está ótimo!"

Se a dieta radical foi feita e os vincos surgiram no rosto, não é preciso desespero, pois Abruccio Neto contou que há como tratar o problema, melhorando o aspecto da pele com cremes, remédios e suplementos. Todavia, é essencial ressaltar que outros fatores contribuem para que a pele fique com a aparência mais velha após o emagrecimento: a idade e os hábitos da pessoa. "Se a pessoa é jovem, não tem a pele previamente envelhecida. Entretanto, se ela fumar ou tomar muito sol, vai ter menos elasticidade e um aspecto de mais idade", lembrou o dermatologista, que destacou que algumas pessoas acabam usando o fumo como um inibidor de apetite e aliado da dieta. Nesses casos, além de emagrecer de maneira muito pouco saudável, o aspecto da pele piora gradativamente, comprometendo a beleza.

"Já vi estudos que comprovam que a pessoa com sobrepeso se recupera mais rapidamente de infecções como pneumonia, por exemplo, por causa da reserva de gordura e algumas celebridades, como a apresentadora norte-americana Oprah Winfrey já declarou que prefere continuar acima do peso justamente por isso", contou Abruccio Neto.

A endocrinologista frisou que emagrecer rapidamente não é saudável ou legal e são justamente estas formas de perder peso que podem deixar a aparência alguns anos na frente. "Além disso, quem perde peso rápido dificilmente consegue manter o peso estável", contou, recomendando que aqueles que precisam ou querem perder peso devem sempre procurar o auxílio de um profissional para não colocar a saúde em risco. E para quem quer continuar gordinho como Nigella, Priscilla deu um conselho radical: "é muito importante destacar que emagrecer não envelhece. Raramente vemos gordos velhos porque eles não chegam a envelhecer, morrem antes. A obesidade afeta toda a saúde e há estudos que demonstram que a mortalidade entre os obesos e aqueles em sobrepeso são maiores porque eles têm muito mais chances de desenvolver doenças como diabetes, riscos cardíacos, cânceres etc."

Fonte: Terra, www.terra.com.br