Detento é solto após enviar ordem falsa por e-mail para equipe da prisão

Moore usou o domínio para enviar e-mails à prisão com instruções para a sua soltura.


Um detento que estava na prisão por múltiplas acusações de fraude aparentemente voltou a usar seus velhos truques. Neil Moore, 28, obteve um celular ilícito, fingiu ser funcionário do tribunal e enviou um e-mail com instruções falsas de fiança para a equipe da prisão - e foi solto.

De acordo com a BBC, Moore estava detido na prisão de Wandsworth, Reino Unido, por fingir ser funcionário dos bancos Barclays, Lloyds e Santander, convencendo organizações a lhe darem quase US$ 3 milhões.

Em sua artimanha mais recente, que um juiz de primeira instância descreve como "engenhosa", Moore configurou um domínio web falso muito parecido com o endereço oficial do tribunal. Ele registrou o site falso em nome de um investigador; o endereço e detalhes de contato eram dos Tribunais Reais de Justiça.

Moore usou o domínio para enviar e-mails à prisão com instruções para a sua soltura. O engano foi descoberto três dias depois, quando procuradores foram entrevistar o detento, apenas para descobrir que ele não estava mais lá.

E onde está Moore? Bem, parece que ele se sentiu culpado, porque se entregou apenas três dias depois de descobrirem sua ausência. Ele será sentenciado em 20 de abril por oito crimes de fraude e uma acusação de fuga.

Fonte: MSN