Detentos constroem réplica da casa onde "Rei Pelé" nasceu

Detentos constroem réplica da casa onde "Rei Pelé" nasceu

Detentos trabalham em réplica da casa onde Pelé nasceu em Três Corações. em MG.

A réplica da casa onde nasceu o ex-jogador de futebol Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, está sendo erguida na cidade de Três Corações (300 km de Belo Horizonte) com a participação da mão de obra de detentos do sistema prisional mineiro. A previsão de conclusão é para os próximos dias e a inauguração do imóvel deverá ocorrer no próximo dia 23, aniversário da cidade, com a presença do Atleta do Século.

O espaço será aberto à visitação de turistas, de acordo com a prefeitura local, que firmou uma parceria com a penitenciária da região para a utilização do serviço de dez detentos da unidade prisional.

A Secretaria de Estado de Defesa Social divulgou que os presos recebem pelo serviço 75% do salário mínimo (R$ 466,50) por mês. A cada três dias de trabalho, os detentos têm redução de um dia na pena.

Dionatã Gouvêa, que cumpre pena por roubo há seis anos, avaliou como positiva a experiência.

?É uma forma digna de mostrar para a sociedade que nós erramos, mas somos capazes de nos recuperar. Nunca vou me esquecer, fiz parte dessa história?, disse à assessoria do órgão.

Réplica

De acordo com informações da Seds, o imóvel será uma réplica da casa onde Pelé viveu até os quatro anos de idade. A construção levará em conta até o desgaste natural da casa, para ambientá-la ao ano de 1944, época em que o ainda menino Edson do Nascimento se mudou da localidade mineira.

Uma equipe especializada foi contratada para cuidar do ?envelhecimento? do imóvel, conforme a secretaria.

A residência original da família do ex-jogador foi erguida em 1910 e demolida em 1970.

Ainda conforme o órgão, o resgate do formato da casa foi feita com base em depoimentos da mãe do jogador e de um tio dele, que aprovaram o desenho depois de pronto.

A Secretaria Municipal de Turismo de Três Corações revelou que a obra, feita em parceria com a prefeitura local e o governo federal, foi orçada em R$ 200 mil. Não foi informado se a visitação ao local será cobrada.

Fonte: UOL