Dia D de vacinação contra raiva acontecerá em 12 de setembro

O dia D de Vacinação antirrábica será 12 de setembro em Teresina

A Fundação Municipal de Saúde (FMS), por meio da Gerência de Zoonoses (Gezoon), já está em fase de preparação para a Campanha de Vacinação Antirrábica. Em reunião na manhã de hoje (15) com o presidente da FMS, Luciano Nunes, foi acertado o Dia D da campanha, que acontecerá em dois momentos para vacinar animais da zona urbana e rural.

Na zona urbana, o Dia D de vacinação contra a raiva será em 12 de setembro. Já na zona rural, os dias de mobilização serão 26 de novembro, na zona rural Norte e Leste, e dia 03 de outubro para a região rural Sul e Sudeste.

A meta da Prefeitura de Teresina para este ano é vacinar 135 mil animais na zona urbana e rural. “A raiva é uma doença letal e sem tratamento comprovado e uma das formas de prevenção da doença é a vacinação. Portanto, a FMS está articulando para que durante a campanha seja imunizado o maior número de animais no menor espaço de tempo possível”, afirmou Luciano Nunes.

A Raiva é uma doença aguda do sistema nervoso central, que pode acometer todos os mamíferos. Cães e gatos podem ser vacinados a partir dos três meses de vida. Animais gestantes também podem e devem ser imunizados.

“A Raiva é viral e a prevenção é a vacinação dos animais domésticos, como cães e gatos, que são os principais transmissores da doença. Em Teresina, desde 1986 não é registrado casos de Raiva em seres humanos. Portanto, precisamos continuar com essa estatística positiva e a melhor forma é a vacinação, que é disponibilizada de forma gratuita para a população”, enfatizou o presidente da FMS.

As principais espécies transmissoras do vírus da raiva são o macaco-prego, o sagui, a raposa e o morcego. Devem ser evitadas a captura, a caça e a alimentação destes animais. Em caso de mordida por um animal silvestre, a vítima deve procurar atendimento médico urgente e notificar o Ibama. Também é importante o cuidado com animais encontrados caídos no chão: eles não podem ser tocados, e caso estejam mortos a Gerência de Zoonoses da FMS deve ser notificada para que realize a exame de detecção da Raiva.

Fonte: Assessoria