Dia da Consciência Negra esbarra em desafios

A data também lembra a morte dos maiores símbolos da resistência negra, Zumbi dos Palmares, que foi sacrificado lutando por uma raça que almejava viver de forma justa

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTA QUINTA-FEIRA (20) DO JORNAL MEIO NORTE

Dia 20 de novembro é comemorado o Dia Nacional da Consciência Negra no Brasil. A data também lembra a morte dos maiores símbolos da resistência negra, Zumbi dos Palmares, que foi sacrificado lutando por uma raça que almejava viver de forma justa. Mas será que a população negra é respeitada como deve? O dia da consciência negra serve de exemplo para quem o comemora?

Segundo dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública de 2013, os negros representam cerca de 30,5% de homicídios no Brasil. Estimativa muito alta para um país onde há mistura forte de diversas etnias, a tolerância assim deveria prevalecer. A universitária Soraia Almeida, que passa por situações diversas em pleno século XXI, acredita na luta da mudança. “O racismo e a inclusão dos negros na sociedade brasileira, também é um motivo de conscientização todos os dias, não só dia 20”. Além disso, o negro também sofre com outros aspectos. “As resistências afro descendentes não eram apenas nas lutas dos direitos para se livrar do trabalho escravo, mas também no aspecto religioso e cultural, como no candomblé, na capoeira e na música. Até hoje nós, os negros, lutamos por espaços dignos na sociedade.” afirma.

Nesse momento, mesmo com barreiras, o negro está conseguindo entrar cada vez mais no mercado de trabalho e também nos meios midiáticos, mostrando que tem vez e voz. Tanto que novelas já começam destacar a atriz principal como a negra, isso é um avanço mesmo que pequeno, mas que está sendo retratado aos poucos.

Repórter: Daniely Sousa

 

Clique e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Repórter: Daniely Sousa