Dia do Meio Ambiente é festejado na Potycabana para conscientização

Dia do Meio Ambiente é festejado na Potycabana para conscientização

Com diversas atividades voltadas para pessoas, a Semar realizou ontem a comemoração pela data

Plantar uma semente de conscientização que dê resultados positivos na posterioridade foi o mote realizado pela Secretaria do Meio Ambiente (SEMAR) em atividade realizada na Potycabana para comemorar o Dia Mundial do Meio Ambiente. A ação contou com diversas atividades ecologicamente corretas voltadas para crianças de escola pública, jovens, adultos que passeavam pelo parque e para a comunidade em geral.

?O Dia Mundial do Meio Ambiente não é só uma data comemorativa, é um momento para despertar a necessidade de cuidar do meio ambiente hoje e em todos os outros dias. O poder público tem sua cota de responsabilidade, mas é preciso que a sociedade também se envolva na preservação do planeta Terra. A finalidade da ação de hoje é que as pessoas façam uma boa ação pelo planeta?, destaca o secretário estadual do Meio Ambiente, Dalton Macambira.

Diversos quiosques foram montados para auxiliar a população a dar um destino ecologicamente correto para os produtos usados no dia a dia. O MP3 dispunha de um posto de coleta de aparelhos tecnológicos inativos, como computadores, notebooks, celulares, pilhas, baterias e carregadores. Os aparelhos que ainda puderem ser reutilizados serão encaminhados para serem melhorados e posteriormente entregues à doação.

Outro local importante foi o posto de coleta de óleo de cozinha da Agespisa. O objetivo era recolher o óleo usado e conscientizar as pessoas a não jogarem o produto no ralo da pia, já que um litro de óleo é suficiente para poluir mais de um milhão de litros de água. Outro estande atentava para a necessidade de entregar pneus velhos para a reciclagem. A OAB também realizou uma blitz educativa com a distribuição de lixeiros automobilísticos.

Sobre o dever público em viabilizar maiores cuidados com o rio Poty, o secretário Dalton Macambira lembra que o Estado pretende ampliar a rede de esgoto de 17% para 55% até ano que vem. Dalton avisa que o esgotamento sanitário da cidade é usado de forma irregular pela população e que os gestores municipais devem aplicar multas mais severas à população. ?É preciso compartilhar responsabilidades?, pontua.

Fonte: Olegário Borges