Dilma Rousseff é recebida com flores ao chegar em local de votação

"Essa eleição vai surpreender", diz Dilma

Dilma Rousseff votou em sua cidade natal, Porto Alegre na tarde deste domingo (2) na Escola Santos Dumont, na Vila Assunção, Zona Sul.A ex-presidente chegou por volta das 13:30.

Desde cedo, apoiadores de Dilma começaram a chegar em frente à escola. Viaturas da Brigada Militar foram até o local para reforçar a segurança e controlar o tumulto formado. Quando a ex-presidente chegou, a multidão a cercou. Simpatizantes fizeram tiraram fotos e entregaram flores para ela. Alguns militantes chegaram a gritar: "Fora, Temer" e "Dilma guerreira".

Dilma Rousseff é recebida com flores ao chegar em local de votação (Crédito: Reprodução)
Dilma Rousseff é recebida com flores ao chegar em local de votação (Crédito: Reprodução)

Antes de entrar na escola, Dilma disse que essa eleição "vai surpreender".

Em meio à mutidão de pessoas, um princípio de tumulto se armou. A chegada da ex-presidente Dilma Rousseff ao local foi marcada por tumulto e militantes feridos. Dilma chegou e foi recepcionada por centenas de militantes com flores e cartazes escritos “Fora, Temer”.

Por decisão da Justiça eleitoral do Estado foi proibida a entrada de jornalistas e de políticos que acompanhavam a ex-presidente em sua zona eleitoral. O candidato à prefeitura de Porto Alegre Raul Pont (PT), sua vice Silvana Conti e o ex-ministro Miguel Rossetto foram impedidos de entrar e prostestaram.

Um tumulto se formou na entrada da escola. Pont conseguiu entrar após negociar, mas Silvana disse ter sido agredida pela PM e que faria um boletim de ocorrência. Na saída, Dilma lamentou o tumulto e disse que o incidente “é indigno de uma democracia como a brasileira”. Rossetto afirmou que vai entrar com uma representação no TSE por cerceamento de informação. Segundo o escrivão da zona eleitoral de Dilma, Luis Carlos Braga, o juiz do TRE-RS Niwton Carpes da Silva não autorizou a divulgação da votação de Dilma porque agora ela é uma cidadã comum. Pela a legislação eleitoral, é proibido o registro do voto de cidadãos comuns. Com o tumulto, algumas pessoas ficaram feridas.

Fonte: Com informações do G1