Diretor do Detran-PI afirma que é vítima de perseguição

Diretor do Detran-PI afirma que é vítima de perseguição

"Essa história que o Detran é ambiente de bandido tem que acabar", afirmou Antônio Vasconcelos

O diretor do Detran-PI, Antônio Vasconcelos, afirmou ao meionorte.com que tirou privilégios e "coisas erradas" que haviam no órgão, e que por isso está sendo perseguido e caluniado. "Desmanchei coisas que eu não posso contar, mas a história vai dizer. Coisas federais", afirmou.

Vasconcelos contou que percebeu empresas retirando recursos exagerados do Piauí, fornecendo serviços caros demais para o Detran, e que cancelou esses contratos. "Fui taxado de carrasco no meio empresarial", disse. "Haviam empresas se digladiando para ver quem come mais, empresas passando uma por cima da outra".

Sobre ele próprio, o diretor disse que nunca tirou nenhum privilégio da sua posição, e até revelou seu salário, de R$ 7000. "Essa história que o Detran é ambiente de bandido tem que acabar", afirmou, acrescentando que não tem conhecimento de nenhum furto ou desvio de dinheiro dentro do Detran.



Problemas no sistema

Já fazem três dias que quem vai até o Detran-PI para fazer transferência de documentos de veículos perde a viagem. Os usuários ficam cada vez mais nervosos, ainda mais com o agravante da grande espera na fila. O diretor do órgão, Antônio Vasconcelos, explicou que o problema atinge todos os Detrans do país, por ser um sistema único. "Não há o que ser feito", declarou.

Fonte: Andrê Nascimento