Aos 94 anos, homem assume prefeitura no interior da Bahia

Edvaldo Oliveira Souza era vice e assumiu a prefeitura no lugar de Deraldo Piton, que morreu no sábado (21) em decorrência de problemas no fígado



A cidade de Dom Macedo Costa, a 180 quilômetros de Salvador, está sendo governada por um prefeito de 94 anos, que pode ser considerado o mais velho do Brasil. Edvaldo Oliveira Souza era vice e assumiu a prefeitura no lugar de Deraldo Piton, que morreu no sábado (21) em decorrência de problemas no fígado.

O novo prefeito diz que se sente privilegiado por ainda ter condições físicas de administrar a cidade. ?É uma glória chegar aos 94 anos ainda administrando um munícipio. Eu queria sempre ser vereador e cheguei mais longe?, afirma. O político já foi considerado o vereador mais velho do Brasil pelo Tribunal Superior Eleitoral em 2004, aos 86 anos, e agora assume o posto de gestor municipal em clima de surpresa e confiança. ?Não esperava, mas com o auxílio de Deus e do povo macedense, vamos colocar para frente. Eu pretendo governar fazendo o possível, realizando o que as verbas oferecerem?, diz.

Segundo dados do TSE, nas últimas eleições municipais, em 2008, o prefeito eleito com mais idade no Brasil foi Susumo Itimura (PSDB), em Uraí (PR), que morreu em 2011 aos 93 anos.

Edvaldo nasceu em 12 de janeiro de 1918, na localidade do Ramo das Graças, na cidade de Dom Macedo Costa. Foi vereador na cidade de Santo Antônio de Jesus, onde assumiu quatro mandatos. Ele ocupou outros quatro mandatos como vereador em Dom Macedo Costa.

Sepultamento

O corpo de Deraldo Barreto Piton começou a ser velado na tarde de sábado, na Câmara de Vereadores de Dom Macedo Costa e o enterro foi realizado no final da manhã de domingo (22) com a presença de dezenas de moradores. O vice Edvaldo havia sido empossado quatro dias antes, quando o prefeito já estava afastado da gestão municipal por agravamento dos problemas de saúde.

Ele foi internado no Hospital Espanhol, em Salvador, no dia 8 de janeiro para tratar de uma cirrose hepática. Deraldo era casado e deixou quatro filhos. Ele cumpria seu terceiro mandato como prefeito e já foi vereador por duas vezes no município.

Fonte: G1