Acesso à internet móvel é o maior problema da telefonia, diz Anatel

Acesso à internet móvel é o maior problema da telefonia, diz Anatel

Informação consta de relatório que será divulgado nesta quarta (6)

O primeiro relatório da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) com a avaliação trimestral do desempenho das empresas de telefonia celular mostra que o acesso à rede de internet móvel é o principal problema do setor. O relatório, que será divulgado nesta quarta-feira (6), foi obtido com exclusividade.

O resultado desse levantamento leva em consideração dados recolhidos de agosto a outubro de 2012 e serve apenas para acompanhamento da Anatel. Na prática, as empresas não podem ser punidas pelo descumprimento porque só em dezembro de 2012 elas passaram a ser obrigadas a obedecer à meta estabelecida.

De acordo com o relatório, nenhuma das quatro grandes operadoras do país ? Oi, Claro, TIM e Vivo ?, cumpre a meta estipulada pela agência, de cerca de 98% de sucesso nas tentativas de conexão à rede de dados. O resultado mostra que a rede das empresas não suportava a demanda dos clientes por acesso à internet móvel.

O acesso à rede de dados foi o único dos quatro indicadores acompanhados pela Anatel que as empresas não cumpriram. Nos outros três ? acesso à rede de voz (sucesso nas tentativas de fazer chamadas), queda de chamadas e queda de conexões de internet móvel ?, as quatro operadores estão dentro das metas.

Resultado das empresas

No caso da Claro, o índice de acesso dos clientes à rede de internet estava dentro da meta em agosto, mas caiu para cerca 93% em setembro e, em outubro, voltou a subir para cerca de 96%, mas ficou abaixo do estabelecido pela agência.

Os dados relativos à Oi mostram que a empresa ficou abaixo da meta durante todo o trimestre, com índice médio de cerca de 96%. Já a TIM tinha cerca de 96% de sucesso nas conexões de dados durante agosto e setembro, mas caiu para cerca de 95% em outubro.

Segundo o levantamento da Anatel, o pior desempenho foi da Vivo, que registrou índice de cerca de 93% entre setembro e outubro (o relatório não apresenta o número de agosto para a operadora).

Suspensão de chips

A Anatel passou a acompanhar o índice de qualidade do serviço das operadoras de telefonia celular no ano passado, devido ao aumento das reclamações de clientes dessas empresas. Em julho de 2012, a agência chegou a suspender a venda de chips da Claro, Oi e TIM nos estados em que cada empresa era campeã de queixas. As vendas só foram autorizadas depois que as empresas se comprometeram a realizar investimento na melhoria de suas redes e no atendimento dos usuários.

O objetivo do acompanhamento, que vai durar dois anos e terá relatórios trimestrais para acompanhamento da população, é verificar os problemas apresentados pelo setor e exigir das empresas solução para eles.

Reclamações

Em dezembro, a Anatel já havia divulgado dados preliminares do relatório que apontavam que a TIM continuava líder em número de reclamações de clientes, mesmo após a medida cautelar que suspendeu a venda de chips da empresa, além de Claro e Oi.

De acordo com a agência, em outubro, três meses depois da suspensão, a TIM foi alvo de pouco mais que 3.500 reclamações de clientes que procuraram o call center da Anatel. Apesar de ainda ser o maior entre as três operadoras, o número de queixas caiu em relação julho, quando foram registradas mais de 4.000.

A Claro teve 2.000 reclamações em outubro, pouco abaixo do que havia sido verificado em julho. Já as queixas de usuários contra a Oi caíram de pouco mais de 1.500 em julho para pouco mais de 1.000 em outubro.

Fonte: G1