Advogada receberá indenização de empresa que a chamou de fracassada

Em recurso, o escritório alegou que a Justiça não deveria se basear em um único depoimento

Uma advogada chamada de fracassado pelo fato de ter 30 anos e aceitar o salário pago pelo escritório em que trabalho será indenizada em R$ 15 mil por dano moral. A Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST) entendeu que o proprietário do Escritório de Advocacia Zveiter humilhava a profissional.

Segundo o tribunal, o dono do escritório afirmava em reuniões que um advogado com 30 anos ou mais que aceitasse receber o salário oferecido pela empresa era, para ele, um fracassado. Quando foi dispensada, a advogado que trabalhava há quase três anos na empresa recebia R$ 2.100,00.

Uma testemunha disse ao TST que era comum o proprietário perguntar aos advogados e estagiários o motivo de aceitaram o salário pago pela empresa, além de debochar das idades dos profissionais.

Em recurso, o escritório alegou que a Justiça não deveria se basear em um único depoimento e considerou a indenização indevida por não ter sido provada qualquer ofensa à trabalhadora.

Para o relator do caso, ministro José Roberto Freire Pimenta, houve dano moral e circunstâncias que geraram abalo psíquico na advogada. Por maioria, o TST não acatou o recurso e a decisão foi mantida.

O Terra tentou entrar em contato com o escritório, mas nenhum representante foi localizado até a publicação desta matéria.

Fonte: Terra