Agência de risco rebaixa nota de ao menos mais nove bancos brasileiros

A nova lista de bancos com notas reduzidas reúne instituições de porte médio

A agência de classificação de risco americana Standard & Poor"s rebaixou, na noite de segunda-feira (14), a nota de crédito de mais nove bancos brasileiros. No mês passado, a agência já havia reduzido a classificação de outras 13 instituições financeiras do país, incluindo grandes bancos estatais (Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Banco do Nordeste do Brasil), privados (Itaú-Unibanco, Itaú BBA, Bradesco, Santander, HSBC e Citibank), seguradoras (Allianz Global, SulAmérica e SulAmérica Companhia Nacional de Seguros) e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

A nova lista de bancos com notas reduzidas reúne instituições de porte médio: Banco ABC Brasil, BTG Pactual, Banco Fibra, Banco Indusval, Banco Intermedium, Banco Mercantil do Brasil, Banco Pan, Banco de Brasília (BRB) e Paraná Banco.

Oito dos bancos que foram rebaixados pela agência na segunda-feira haviam sido colocados, em março, sob observação com implicações negativas. Outras cinco instituições tiveram seus ratings reafirmados, ou seja, continuam na situação em que estavam.

O rebaixamento das notas dos bancos brasileiros acompanha o corte no rating do Brasil, ocorrido no dia 24 de março. Na ocasião, a Standard & Poor"s baixou a classificação do país de "BBB" para "BBB-", a faixa mais baixa da categoria "grau de investimento".

Segundo a agência, a forte expansão do crédito em meio a um crescimento econômico menos favorável, o maior apetite por risco principalmente dos bancos públicos, e as distorções de mercado conforme visto na deterioração da rentabilidade têm enfraquecido a qualidade de crédito em geral do sistema financeiro do Brasil.

"Consideramos que esses bancos enfrentam agora condições operacionais mais apertadas, as quais acreditamos enfraqueceram seus perfis financeiros, sobretudo em termos de qualidade dos ativos e capital e rentabilidade. Esses efeitos combinados nos levaram a rebaixar os ratings de nove bancos", diz a Standard & Poor"s em nota.

Fonte: G1