Agentes federais retomam cobertura de Bernard Madoff em Nova York

Financista foi condenado a 150 anos de prisão nesta semana

Agentes federais retomaram o apartamento de luxo avaliado em US$ 7 milhões do financista Bernard Madoff nesta quinta-feira (2), obrigado sua esposa, Ruth, a deixar a propriedade.

O resultado financeiro da venda da propriedade, localizada em um bairro de luxo de Nova York, serão usados para ajudar a compensar as perdas causadas pelo "esquema da pirâmide" orquestrado por Madoff.

De acordo com o agente Joseph Guccione, a cobertura foi retomada por volta de meio-dia, após autorização judicial. A esposa do financista foi avisada antecipadamente pelos agentes que teria de se retirar do apartamento, levando consigo todos os objetos pessoais.

Como é comum neste tipo de situação, os agentes mudaram as fechaduras do apartamento, para que os antigos donos não possam mais entrar na propriedade. Ruth Madoff, de 67 anos, teria deixado o apartamento da família por volta das 13h (horário local). Não foi revelado de início onde ela moraria.

"Ruth deixou o apartamento voluntariamente, levando em conta os entendimentos prévios a que nós havíamos chegado com o governo", disse o advogado da esposa de Madoff, Peter Chavkin.

150 anos de prisão

Na segunda-feira (29), Bernard Madoff foi sentenciado a 150 anos de prisão. Ele se declarou culpado às acusações de que seu programa de investimento era na verdade um "esquema da pirâmide" que prejudicou milhares de clientes pessoa física, empresas e também algumas instituições de cariedade.

Autoridades governamentais informaram que a fraude teria começado há cerca de duas décadas. Madoff só teria confessado o esquema em dezembro do ano passado, depois que a fraude já havia causado prejuízos de aproximadamente US$ 50 bilhões.

Na semana passada, Ruth Madoff concordou em abrir mão de todos os seus bens desde que os investigadores federais se comprometessem a deixá-la com US$ 2,5 milhões em bens não ligados às fraudes. O dinheiro, porém, não está protegido de eventuais ações movidas por pessoas prejudicadas por Madoff ao longo de sua carreira.

Antes de concordar com este acordo, entretanto, a esposa do financista tinha a intenção de manter o apartamento de US$ 7 milhões em Nova York, além de mais US$ 62 milhões em outras propriedades.

Casamento

Ruth e Bernard Madoff casaram-se em 1959. Ruth trabalhou com o marido nos anos 60 e, segundo informações, ainda tinha um escritório em sua empresa quando a fraude foi exposta.

Bernard Madoff afirmou que operou o esquema sem conhecimento da família.

Fonte: g1, www.g1.com.br