Ambev diz que terá de repassar imposto para o preço da cerveja

Ambev diz que terá de repassar imposto para o preço da cerveja

Em abril, empresa anunciou preço de cerveja congelado até o fim da Copa

A Ambev afirmou nesta quarta-feira (7) que terá que aumentar o preço das cervejas das suas marcas após a decisão do governo federal ter elevado a tributação incidente sobre a bebida. A empresa não quis comentar, porém, quando será feito o repasse e o que pode ocorrer com a campanha "Copa sem Aumento", anunciada pela companhia em abril, na qual a Ambev assumiu o compromisso de não reajustar os preços das cervejas que fabrica até o final da Copa do Mundo, evento que será encerrado em 13 de julho.

Em teleconferência realizada nesta quarta, o diretor vice-presidente Financeiro e de Relações com Investidores da companhia, Nelson Jamel, disse que a empresa ainda não definiu se haverá algum repasse antes do início da Copa.

"Não daremos detalhe sobre quando aumentaremos ou quanto aumentaremos (os preços). A única garantia é que vamos repassar o aumento de tributos a entrar em vigor em 01 de junho em algum momento", disse o executivo.

O portifólio de cervejas da companhia reúne as marcas Skol, Antarctica, Brahma, Bohemia e Original.

Na semana passada, a Receita Federal divulgou ajuste na tabela de tributação sobre bebidas frias, prevendo impacto médio de 1,3% no preço de cervejas e refrigerantes.

A mudança, que valerá a partir de 1º de junho, chega na sequência de uma elevação dos impostos sobre bebidas frias divulgada pelo governo federal no início de abril, com atualização no redutor que define a tributação do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e do PIS/Cofins.

A Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil) afirmou ter sido surpreendida com a segunda alta dos tributos em menos de um mês e disse que contabiliza em mais de 30% o aumento de impostos do produto desde abril do ano passado.

Empresa diz que investirá menos em 2014

A Ambev afirmou ter revisado sua projeção de investimentos no Brasil para menos de R$ 2,8 bilhões em 2014, abaixo da cifra do ano passado e do anunciado anteriormente para este ano, após o governo federal elevar impostos do setor.

"Dada a decisão do governo federal em aumentar os impostos em junho e o respectivo impacto nos preços ao consumidor à medida que implementamos os ajustes de preços correspondentes, esperamos um efeito negativo para os volumes da indústria", disse a Ambev nesta quarta em comunicado sobre o desempenho da empresa.

A Ambev reportou ter registrado lucro líquido de R$ 2,597 bilhões nos três primeiros meses do ano, ala de 9,4% na comparação com 2013.

Fonte: G1