Após reajuste, conta de luz fica 5,22% mais cara no Piauí

Esse percentual abrange os consumidores residenciais

Começou a vigorar na última terça-feira (08) o reajuste de 5,22% nas tarifas cobradas pela Companhia Energética do Piauí (Eletrobras). O aumento vale para os cerca de 1,1 milhão de clientes da empresa, que atua nos 224 municípios do Estado. Esse percentual abrange os consumidores residenciais (Classe B1).

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou o reajuste esta semana e ele varia de acordo com o consumo. O aumento será de 6,54% para as indústrias e outros consumidores de alta tensão. Para os de baixa tensão, o percentual é de 5,26%. Para média (alta e baixa tensão), a variação chega a 5,53%.

Segundo o assistente da diretoria comercial da empresa, Anselmo Lima, a atualização dos valores considera os custos adicionais com manutenção, operação, administração, energia comprada, encargos e tributos. A medida inclui imóveis residenciais de baixa renda, rurais, industriais, comerciais, serviço público e até iluminação pública.

O índice se refere ao reajuste tarifário a que as distribuidoras têm direito e que é avaliado todos os anos pela Aneel. No caso do Piauí a data é sempre no dia 28 e agosto.

Em 2015, porém, devido ao forte aumento das despesas no setor elétrico, a agência também promoveu uma revisão extraordinária das tarifas, que começou a valer em março.

Image title


Os índices aprovados pela Aneel funcionam como um teto, ou seja, o limite para o reajuste que a distribuidora pode aplicar. A empresa tem autonomia para repassar aos consumidores um percentual menor.

Fonte: Aline Damasceno