Apple vende 2 milhões de iPhones num só dia e bate seu recorde

Número de encomendas nas primeiras 24 horas de pré-venda do novo aparelho foi o dobro do registrado para o modelo anterior, o 4S.

A Apple anunciou ontem que as vendas antecipadas do seu iPhone 5 chegaram a 2 milhões de unidades num único dia, dobrando o recorde estabelecido pelo modelo anterior do aparelho.


Apple vende 2 milhões de iPhones num só dia e bate seu recorde

Como a demanda pelo iPhone 5 excedeu a oferta inicial, alguns dos celulares serão enviados para os clientes em outubro, informou a empresa em um comunicado. Muitas das encomendas serão enviadas em 21 de setembro, mesmo dia em que o aparelho chega às lojas nos Estados Unidos, disse a Apple.

"Claramente é uma explosão", disse Brian White, analista da Topeka Capital Markets, em Nova York. Ele previa vendas de 1,3 milhão a 1,5 milhão de unidades nas primeiras 24 horas, e de até 12 milhões no fim do mês. "Essas estimativas parecem conservadoras."

O iPhone é o produto mais vendido da Apple, representando dois terços do seu lucro. A entrada da companhia no mercado dos smartphones, em 2007, resultou em vendas de 244 milhões de unidades, ajudando a companhia a se tornar a mais valorizada do mundo. O novo modelo, apresentado na semana passada em San Francisco, tem uma tela maior, estrutura mais leve, chip mais veloz e novos programas de software.

"As encomendas antecipadas do iPhone 5 quebraram o recorde anterior do iPhone 4S, e a resposta dos clientes ao iPhone5 é fenomenal", disse Philip Schiller, vice-presidente sênior de marketing global da companhia, no comunicado.

Briga. A Apple está em meio a uma disputa com a Samsung e outras fabricantes de smartphones por clientes num mercado que cresceu 79%, para US$ 219,1 bilhões no ano passado. A Samsung, que tem lançado diversos celulares todo ano, usando o sistema operacional Android, do Google, foi a maior vendedora de smartphones em 2011. A Apple, pelo contrário, lança apenas um iPhone por ano, o que resulta na demanda reprimida.

A AT&T, a maior empresa de telefones dos Estados Unidos, anunciou que seus clientes encomendaram um número recorde de celulares iPhone5. Os assinantes encomendaram mais do novo modelo do que os iPhones anteriores na pré-venda durante o fim de semana, foi o que informou a companhia, mas sem dar mais detalhes.

Com uma demanda tão vigorosa, os gargalos na produção podem reduzir o número de iPhones que a Apple conseguirá vender, disse Ben Reitzes, analista da Barclays Capital Inc. A nova tecnologia de vidro com tela sensível ao toque do iPhone 5 é uma das fontes potenciais de problemas, disse ele.

"Ainda acreditamos que a Apple está enfrentando importantes limitações à produção", disse Reitzes, em uma nota enviada aos clientes. Os atrasos na produção podem adiar algumas compras até o final deste ano ou início de 2013.

De outubro a dezembro a Apple poderá vender 50 milhões de iPhones, disse Mike Walkley, analista da Canaccord Genuity Inc. O novo iPhone chega às lojas nesta semana nos Estados Unidos, Canadá, França, Alemanha, Hong Kong, Japão, Cingapura e Reino Unido. E estará à venda em outros 22 países a partir de 28 de setembro.

"Está bem claro que houve muita demanda reprimida no caso deste novo telefone", disse Walkley em sua entrevista.

Fonte: Estadão, www.estadao.com.br