Argentina proibiu quatro petroleiras britânicas de operar no seu país

A Argentina proibiu quatro petroleiras britânicas de operar no país por 20 anos, por realizar atividades na zona das Ilhas Malvinas sem permissão

A Argentina proibiu quatro petroleiras britânicas de operar no país por 20 anos, por realizar atividades na zona das Ilhas Malvinas sem permissão do governo de Buenos Aires, informou a presidência nesta sexta-feira (23).

Segundo resoluções publicadas no diário oficial, trata-se das empresas Borders and Southern Petroleum PLC, Desire Petroleum Public Limited Company, Argos Resources Ltd. y Falkland Oil and Gas Limited.

A Argentina "colocará em prática todas as ações legais, judiciais e administrativas a seu alcance em defesa de seus direitos", diz o site da presidência, lembrando que a situação foi comunicada às empresas em março de 2012.

Na resolução consta que as quatro empresas, todas com sede em Londres, violaram as leis argentinas de exploração de petróleo ao realizar atividades neste setor sem a devida autorização da Argentina.

A disputa verbal entre Reino Unido e Argentina aumentou desde que Londres autorizou em 2010 uma campanha de exploração de petróleo nas ilhas do Atlântico sul.

As autoridades argentinas alegam que essas petrolíferas "usufruem de uma ilegítima licença para explorar petróleo em zonas próximas às ilhas Malvinas, outorgada pelo governo ilegítimo que impera nessas Ilhas".

Em maio de 2012, a Secretaria de Energia da Argentina já tinha declarado "ilegais e clandestinas" as atividades destas companhias em águas próximas às ilhas Malvinas.

Fonte: G1