No 8ª dia, cresce adesão à greve dos bancários

Nesta terça-feira, 7.437 agências permaneceram fechadas, 37,5% do total.

No sétimo dia de paralisação da greve nacional dos bancários, 7.437 agências permaneceram fechadas em todo o país, segundo dados enviados pelos sindicatos à Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).

Com isto, o número de estabelecimentos que aderiram à paralisação já supera o máximo de fechamentos da greve realizada no ano passado, informou Contraf. Em 2009, foram paralisadas 7.222 mil agências no dia de maior mobilização da greve.

Em assembleia realizada nesta terça-feira, a categoria resolveu manter a greve por tempo indeterminado. Uma nova assembleia está prevista para ocorrer na quinta-feira.



Segundo dados da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), o país conta com 19.830 agências bancárias. Portanto, a paralisação já atinge 37,5% do total de agências.

A greve dos bancários teve início na quarta-feira, quando 3.864 agências permaneceram fechadas em todo o país.

Os bancários reivindicam reajuste de 11%, valorização dos pisos salariais, maior Participação nos Lucros e Resultados (PLR), medidas de proteção à saúde com foco no combate ao assédio moral e às metas abusivas, garantia de emprego, mais contratações, igualdade de oportunidades, segurança contra assaltos e sequestros e fim da precarização via correspondentes bancários, entre outros pontos.

A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) oferece reposição da inflação (4,29%

Fonte: g1, www.g1.com.br