Banco Central afirma que juros bancários são os menores da história

A série histórica do Banco Central tem início em julho de 1994

Os juros cobrados pelos bancos das pessoas físicas, em suas operações de crédito, caíram de 44,1% ao ano em agosto para 43,6% ao ano em setembro de 2009, informou nesta terça-feira (27) o Banco Central. Segundo a instituição, este é o menor valor desde o início da série disponibilizada pela instituição, em julho de 1994. Em agosto, a taxa já estava próxima da mínima histórica.

"O ambiente de superação da crise e a ampliação da atividade econômica geraram a queda de juros. O crédito consignado tem crescido bastante nesse ano e tem sido um dos responsáveis pela queda dos juros neste ano", disse o chefe-adjunto do Departamento Econômico do BC, Túlio Maciel.

Crédito pessoal e compra de veículos

Os dados do BC mostram, porém, que houve aumento na taxa de juros cobrada pelos bancos em suas operações de crédito pessoal. A taxa subiu de 44,3% em agosto para 44,7% ao ano em setembro. Já a taxa cobrada pelas instituições financeiras para compra de veículos recuou de 26,2% ao ano em agosto para 24,9% ao ano em setembro. Com isso, renovou a mínima histórica e passou a ser a mais baixa desde 1994.

Cheque especial

A taxa de juros média do cheque especial das pessas físicas, uma das modalidades de empréstimos mais caras do mercado, subiu de 161% ao ano em agosto para 162,7% ao ano em setembro deste ano, informou o BC. A taxa segue extremamente elevada na comparação com outras linhas de crédito. Em junho deste ano, a taxa do cheque especial estava em 167% ao ano, o que já representava o menor valor desde setembro do ano passado - quando a crise externa se agravou.

Taxa média geral de juros No último mês, segundo a autoridade monetária, também recuaram os juros médios de todas as operações de crédito dos bancos. A taxa geral média de juros bancários, para operações com recursos livres, passou de 35,4% ao ano em agosto para 35,e% ao ano em setembro - a mais baixa desde dezembro de 2007 (33,8% ao ano).

Empresas

O BC informou ainda que os juros cobrados pelos bancos em suas operações com empresas também caíram em setembro, para 26,3% ao ano. Em agosto, estavam em 26,4% ao ano. Segundo a autoridade monetária, a taxa cobrada pelos bancos para desconto de duplicata ficou estável em 40,4% ao ano em setembro deste ano. Já a taxa média dos bancos para capital de giro recuou de 31% ao ano em agosto para 30,5% ao ano em setembro.

Fonte: g1, www.g1.com.br