Black Friday é melhor nos sites; piauienses vão aos EUA

O famoso dia de grandes descontos dos Estados Unidos está se firmando no Brasil

Estão oficialmente abertas as vendas da black friday, que é uma data de promoções e descontos no comércio americano que aos poucos vem alcançando o Brasil e também o Piauí.

Algumas lojas e sites já entraram no clima desde segunda-feira anunciando seus descontos e promoções. Na noite e madrugada de ontem até a meia-noite de hoje é possível fazer um bom negócio, principalmente na internet.

A black friday já fazia sucesso entre os clientes que costumam realizar compras pela internet e aos poucos esta grande queima de preços chega por aqui.

Ainda que timidamente, já existem lojas em Teresina que entraram nesta onda para atrair clientes e faturar boas vendas. Uma rede de supermercado na zona leste da cidade iniciou os descontos ontem, a partir das 22 horas.

Lá estão sendo realizadas promoções nas sessões de mercearia, alimentos e eletrodomésticos que envolvem a linha branca e aparelhos tecnológicos como fogões, televisões, computadores, celulares.

Artigos natalinos, como peru, panetone, bacalhau, frutas secas dentre outros também vão estar com um preço especial até o fim do dia. Os descontos podem chegar a 50%, dependendo do setor, e a organização garante que serão mais expressivos que nos anos anteriores.

Apesar da empolgação com o black friday, os consumidores preferem fazer as compras pela internet, pois os descontos são mais expressivos. O publicitário Henrique Vilarins prefere comprar pela internet e acredita que black friday não acontece de verdade não só em Teresina, mas em todo Brasil.

?Acredito que aqui black friday é mais marketing e publicidade do que promoções. Ano passado achei muita enganação porque os descontos não eram tão bons. No dia eles aumentam o preço do produto, depois dão o desconto e tudo sai pela mesma coisa.

Uma TV que custa mil reais, na época sobe pra R$ 1.300,00, aí dão um desconto de R$ 300,00 e sai o mesmo. A mentalidade dos proprietários das lojas tem que mudar e eles têm que oferecer descontos reais?, afirma.

Henrique recomenda que ao fazer compras pela internet é preciso tomar alguns cuidados e buscar sites conhecidos e seguros. ?Você deve fazer compras em sites conhecidos que você ou amigos já tenham comprado.

Também pode entrar no Reclame Aqui(http://www.reclameaqui.com.br/), que tem um ranking com as lojas que mais têm reclamações?, sugere o publicitário que no site também é possível realizar reclamações de maus negócios realizados.

O evento ?Black Friday? (Sexta-feira negra, em tradução livre) surgiu nos Estados Unidos, nos anos 60, ocorrendo após o feriado nacional de Ação de Graças (Thanksgiving).

O nome veio de uma expressão utilizada pelos policiais americanos que faziam referência às grandes filas e congestionamentos que surgiam nas cidades por causa das multidões que iam em busca de produtos que podiam alcançar descontos de até 80%, como ainda acontece.

No Brasil, a ?Black Friday? chegou em 2010 com exclusividade no comércio eletrônico, mas este ano deve se estender por outros setores, com ênfase especial para os artigos natalinos, como alimentos e presentes.

Piauienses vão às compras nos EUA

Como o Black Friday não engatou no Brasil, é comum muitos brasileiros irem aos EUA com a intenção de pegarem os superdescontos oferecidos nas lojas de lá. Paulo Tércio é estudante e mora há alguns meses em Albuquerque, Novo México. Ele conta que a expectativa em torno deste dia é algo surreal e chega a ser perigosa.

"Os americanos vão para as lojas cedo, antes de elas abrirem. Ontem as filas já começavam a ser formadas, a vantagem é que os produtos são muito baratos. Entretanto, a disputa pelos produtos torna-se um pouco perigoso, porque dizem que as pessoas são muito agressivas.

Querem o produtos e avançam em ti e discutem. Teve um caso nos EUA que uma mulher morreu pisoteada quando as portas das loja foram abertas", explica a paronoia existente em torno do consumo.

Apesar destes casos extremos, o Black Friday é um verdadeiro sucesso lá. Segundo Tércio, os preços realmente caem. Ele relata que isso é perceptível confrontando alguns sites de compra pela internet no Brasil e nos EUA. "O Black Friday aqui funciona. Os preços dos eletrônicos são muito bons", relata.

Ele compara e destaca que lá o dia é exclusivo para compras. "No Piauí eu só soube de desconto pelo site de compras, ainda assim o desconto não era vantajoso. Aqui é feriado. É um dia dedicado para compras muito mais expressivo", afirma.

Fonte: Vicente de Paula