Black Friday no país tem bacalhau, vinho e ração para cachorro

Black Friday no país tem bacalhau, vinho e ração para cachorro

Procon dá 7 dicas para compras na Black Friday

Vinho, bacalhau, camarão, ração para cachorro, carrinhos de bebê, passagens de avião, geladeiras e televisores, entre outros produtos, serão vendidos com desconto por dezenas de lojas brasileiras nesta sexta-feira (23). A ação faz parte da versão brasileira da Black Friday (tradicional nos EUA) e a promessa é que os descontos cheguem a 85%.

O comércio seguirá a Black Friday americana, ação promovida todos os anos logo depois do feriado de Ação de Graças nos Estados Unidos.

IMPULSO - Não se deixe levar pelo apelo emocional da oferta, que pode fazer com que você compre itens dos quais não tem necessidade no momento. Somado a outras dívidas, o gasto pode pesar no bolso.

COMPARAÇÃO - Compare os preços cobrados pelos serviços e produtos nas empresas que participam da Black Friday e em outras lojas. Assim é menor o risco de cair na armadilha de promoções que não são tão vantajosas como o anunciado.

ESCOLHA - Prefira empresas recomendadas por amigos ou familiares. No caso das lojas virtuais, opte por sites de empresas que também possuem estabelecimento físico e tenham Sistema de Atendimento ao Consumidor (SAC).

VÍRUS - Se a compra for feita pela internet, instale programa de antivírus e o firewall, sistema que impede a transmissão e/ou recepção de acessos nocivos ou não autorizados, e mantenha-os atualizados no computador.

LOCAL - Nunca realize transações online em lan houses, cibercafés ou computadores públicos. Eles podem não estar protegidos.

SEGURANÇA - Nas compras feitas em lojas virtuais, leia a política de privacidade da loja para saber quais compromissos ela assume quanto ao armazenamento e manipulação de senhas e dados.

INFORMAÇÕES - Procure no site a identificação da loja, como razão social, CNPJ, endereço, telefone e outras formas de contato além do e-mail. Redobre os cuidados quando o site exibir como forma de contato apenas um telefone celular.

Fonte: UOL