Bolsas no mundo continuam em queda em mais um dia de temor

Em Londres, o índice Financial Times registra recuo de 2,18%, atingindo 5.275,63 pontos.

As principais Bolsas europeias continuam em queda nesta sexta-feira com a intensificação dos temores dos investidores com a desaceleração da economia global, puxada pela crise nos Estados Unidos e na Europa.



Em Londres, o índice Financial Times registra recuo de 2,18%, atingindo 5.275,63 pontos. Em Frankfurt, o DAX-30 apresenta queda de 1,93%, aos 6.291,09 pontos. Em Paris, o CAC-40 apontava perdas menos acentuadas, de 0,29%, aos 3.310,58 pontos.

Já em Milão, o índice FTSE MIB registra alta de 0,82%, aos 16,260.90 pontos. Em Madri, o índice Ibex-35 também está subindo, 0,91%, para 8,765.30 pontos.

Na Ásia, as Bolsas tiveram fortes perdas nesta sexta-feira. O índice MSCI das ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão despencava 4,43%, às 8h23 (horário de Brasília).

"Não são só as más notícias da economia dos Estados Unidos. Parece que os spreads dos CDS [credit default swaps] italianos e espanhóis aumentaram. É isso que realmente está derrubando os mercados", disse Takashi Aoki, administrador de fundos do Mizuho Asset Management.

A Bolsa de Tóquio perdeu 3,72%, a 9.299 pontos, menor nível desde o pós-terremoto de março.

O índice de Seul caiu 3,7%, para 1.943 pontos. Em Hong Kong houve baixa de 4,29%, a 20.946 pontos, mínima em 10 meses, e em Xangai, de 2,15%, a 2.626 pontos.

A Bolsa de Taiwan recuou fortes 5,58%, a 7.853 pontos, menor nível em quase um ano.

"Os investidores estão preocupados de que a forte queda em Wall Street ontem tenha sido um sinal de que as perspectivas de crescimento econômico estão enfraquecendo", afirmou Bevin Yeh, administrador de fundos do Prudential Financial em Taipei.

Cingapura encerrou em baixa de 3,61%, a 2.994 pontos.

Sydney caiu 4 por cento, a 4.105 pontos, o menor patamar em dois anos. O destaque de baixa ficou com as mineradoras.

Fonte: Folha.com