Bovespa opera em queda nesta quarta-feira (29)

Às 15h08, o Ibovespa, principal índice de ações da bolsa, recuava 1,04%, aos 55.233 pontos.

Image title

A Bolsa Valores de São Paulo (Bovespa) opera em queda nesta quarta-feira (29), à espera da reunião do Banco Central dos EUA (Fed) e com as ações da Vale entre as maiores pressões de baixa, após os preços do minério ferro à vista da China recuarem pela primeira vez em duas semanas.

Às 15h08, o Ibovespa, principal índice de ações da bolsa, recuava 1,04%, aos 55.233 pontos. Veja a cotação. Por volta do mesmo horário, as ações da Vale recuavam perto de 6%. Os papéis preferenciais da Petrobras subiam 0,7% e os ordinários, 0,95%.

O declínio dos papéis de bancos também pressionava, com as ações do Bradesco à frente após a instituição divulgar aumento nas provisões no primeiro trimestre, o que ofuscou o ganho de rentabilidade no período.

O viés negativo em Wall Street após dados fracos sobre a economia norte-americana endossava vendas no pregão brasileiro, enquanto decisões de juros nos Estados Unidos à tarde e no Brasil após o fechamento corroboravam alguma cautela.

Para o analista Marco Aurelio Barbosa, da CM Capital Markets, o resultado da reunião do banco central norte-americano é o evento mais importante do dia e o comunicado que será divulgado ao término tende a ser lido com bastante atenção.

"É dado como certo que não haverá mudança na taxa, que por sinal estão perto de zero desde 2008, mas o mercado aguarda ansioso que o Fomc (Comitê Federal de Mercado Aberto) sinalize 'quando' se dará esse aumento", disse, em nota a clientes. O Federal Reserve anuncia sua decisão às 15h (horário de Brasília).

BRF
As ações da BRF, uma das maiores exportadoras de carne do mundo, disparavam cerca de 8%, liderando os ganhos do índice, após anúncio de programa de recompra de até 16,6 milhões de ações ordinárias, com o resultado misto da empresa no primeiro trimestre também no radar.

Fed
No momento em que o comitê de política monetária do Federal Reserve encerra sua terceira reunião do ano, uma tarefa crítica se coloca à frente do banco central dos Estados Unidos: reduzir a ampla diferença entre como ele e os mercados veem a trajetória da taxa de juros.

O Fed havia anteriormente descartado elevar os juros ao fim desta reunião de dois dias e as chances de uma alta no encontro de junho diminuíram, embora essa possibilidade ainda esteja em jogo, em meio a uma série de dados econômicos fracos relativos ao primeiro trimestre.

O Fed diz que sua decisão sobre quando elevar os juros dependerá de dados e será tomada a cada reunião, postura que pode reafirmar nesta quarta-feira.

Véspera
Após uma manhã instável, a Bovespa fechou em queda na véspera, em meio a realização de lucros após uma semana de ganhos, pressionada pelo forte declínio das ações da Petrobras. O Ibovespa recuou 1,87%, a 55.534 pontos. A baixa encerrou três sessões seguidas de alta, que levaram o índice ao maior nível em seis meses.

Fonte: G1