Brasil criou em 4 meses de 2010 quase o mesmo número de empregos que 2009

Brasil criou em 4 meses de 2010 quase o mesmo número de empregos que 2009

Ministro do Trabalho reitera previsão de criação de 2,5 milhões de postos em 2010

O número de empregos criados no Brasil nos primeiros quatro meses de 2010 já se aproxima do total de vagas abertas em todo o ano de 2009. Com isso, o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, reiterou a nova estimativa de geração de postos de trabalho para este ano, de 2 milhões para 2,5 milhões.

Entre janeiro e abril deste ano foram criados 962.327 novos postos de trabalho com carteira assinada no país. No ano passado, o Brasil contou com a geração de 1,1 milhão novas vagas. O resultado dos quatro primeiros meses do ano fez deste quadrimestre o melhor da história do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), que existe há 22 anos. Os dados do mês de abril foram divulgados nesta segunda-feira (17) pelo ministro do Trabalho, Carlos Lupi, com base no Caged.

Corte do orçamento Na avaliação do ministro Carlos Lupi, o corte de mais R$ 10 bilhões no Orçamento de 2010, anunciado pela equipe econômica na semana passada, não vai afetar o ritmo da criação de empregos no Brasil. - Não vai haver corte de investimento, apenas de custeio. Temos que parar de ter complexo de inferioridade.

A China cresce muito mais que a gente e ninguém está pedindo para a China parar de crescer. O Brasil está no caminho certo de recuperação e ganho de salário real – o principal motivo para o Brasil ter saído da crise.

Lupi disse acreditar que o Brasil crescerá entre 7% e 7,5% este ano, e que este crescimento não deve gerar pressão inflacionária. - O Brasil precisa conter aumento de preço. A indústria nacional não pode aumentar preço à toa. A criação de empregos mostra que a indústria está produzindo. Se há produção não vai haver pressão inflacionária.

Fonte: r7