Brasil tem 3 milhões de novos celulares

Agora, são 157,5 milhões aparelhos celulares, 81,75% pré-pagos e 18,25% pós-pagos

O Brasil teve, em maio, um acréscimo de 2,9 milhões de habilitações de telefonia móvel, crescimento de 1,8% no número de assinantes, divulgou a Anatel nesta quinta-feira (18).

Agora, são 157,5 milhões aparelhos celulares, 81,75% pré-pagos e 18,25% pós-pagos. Os serviços de telefonia móvel vêm crescendo expressivamente no país: as adesões passaram de 8 milhões em 2000 para 29,6 milhões em 2008.

A Vivo segue líder com 29,38% da participação no mercado (ante 29,55% em abril). A Oi, apesar de ainda estar em quarto lugar, foi a operadora que mais ampliou a presença entre os consumidores, de 20,73% para 21,14%.

Na segunda posição vem a Claro (25,51%) e, na terceira, a TIM (23,59%). As demais empresas, CTBC, Sercomtel e Unicel, detêm menos de 1% de participação.

Entre as tecnologias mais utilizadas pelas empresas estão a GSM, que domina o mercado, com 86,34%, a CDMA (6,69%) e a 3G (WCDMA, 3,71%).

No Brasil, a teledensidade (índice usado no mundo todo para demonstrar o número de telefones em cada grupo de 100 habitantes) é de 82,44, aumento de 1,8% em maio ante abril. Comparado a maio do ano passado, o crescimento foi de 20,82%.

O Distrito Federal lidera a teledensidade móvel brasileira, com índice de 149 (1,49 telefone para cada habitante). O Rio de Janeiro ocupa o segundo lugar no ranking, com 0,99 aparelho para cada habitante. Em terceiro vem o Mato Grosso do Sul, com 0,98 telefone.

O Centro-Oeste lidera a teledensidade entre as regiões brasileiras com um índice de 101,03 (era de 97,61 em abril), seguido pelo Sudeste, com índice de 93,71 (era de 92,67).

Em terceiro no indicador está a região Sul, com índice de 87,09 (era de 85,09). A Região Norte possui índice de 64,31 (era de 62,58) e ocupa a quarta colocação, seguido pelo Nordeste que possui índice de 63,64 (era de 62,44).

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br