Mulheres brasileiras já influenciam 70% das compras de carros

Mulheres brasileiras já influenciam 70% das compras de carros

Práticas e de olho no design, as mulheres --51% da população brasileira-- compram 40% dos carros comercializados e interferem em 70% das vendas.

Práticas e de olho no design, as mulheres --51% da população brasileira-- compram 40% dos carros comercializados e interferem em 70% das vendas. Com tamanha influência, elas já ditam mudanças nos projetos das montadoras e até em campanhas publicitárias. Esse movimento do mercado vem se acentuando nos últimos dez anos, diz Ricardo Strunz, 56, consultor da Prime Action. "Elas ganharam poder aquisitivo, e o carro é uma ferramenta para sua independência", diz. "O tempo passou a valer muito no dia a dia, e o carro dá praticidade às necessidades", concorda Isela Costantini, diretora de planejamento de produto e pesquisa de mercado da GM. Ela afirma que a mulher não é leal ao carro que possui. Opta por um que tenha melhor visibilidade, itens de conforto e espaço para bagagem e é influenciada pela aparência externa. "É praticamente o oposto do homem, que se influencia mais pelos aspectos mecânicos e vê o veículo como um símbolo de poder e competição", compara. De olho no filão, as montadoras correm para satisfazer exigências como nicho para bolsas, maçaneta funda para não estragar as unhas e um carro pequeno e fácil de estacionar. Com todos esses requisitos, o Ford Ka virou o queridinho delas, aponta levantamento feito pela Folha com as dez marcas mais vendidas, levando em conta os modelos com maior porcentagem de aceitação por mulheres. Entre os compradores do Ka, 70% são mulheres. O segundo lugar fica com o Peugeot 207 XR, com 62% de compradoras. Ka x C3 Mas a verdadeira disputa pela preferência delas acontece entre o Ka e o Citroën C3. O último ostentava 70% de compradoras até o lançamento da versão XTR, em 2006, mais robusta, para agradar aos homens. Hoje, 60% dos C3 são comprados por elas. "Ela é uma compradora atenta à moda. Visual arredondado transmite harmonia e agrada mais", avalia Strunz. Já a Volks mudou o design e o acabamento da geração 5 do Gol para atrair as mulheres. Após campanha publicitária ressaltando que o carro estava "lindo como nunca", as vendas para mulheres saltaram de 15% para 40%, diz Fabricio Biondo, gerente de marketing da marca. Apesar de o Fox ter o maior percentual de consumo feminino, é o Gol, em números absolutos, o mais vendido para elas. Aplicadas as porcentagens fornecidas pelas montadoras aos números de vendas de fevereiro, o Gol teria sido comprado por 7.200 mulheres, e o Ka, em segundo, por 5.160.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br