Brasileiro trabalha cinco meses completos só para pagar impostos

Para o levantamento, o instituto somou tributos federais e estaduais

Tudo o que você recebeu desde o início do ano irá para os cofres públicos até o final deste mês. Só em 2015, o brasileiro irá trabalhar 151 dias, o equivalente a cinco meses completos, somente para pagar impostos, taxas e contribuições destinados ao governo, segundo estudo do IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação).

Image title

A quantia de dias trabalhados para pagar total de tributos quase que dobrou em comparação às décadas de 70 e 80, quando eram dedicados, respectivamente, 76 e 77 dias de trabalho para pagar impostos.

Para o levantamento, o instituto somou os tributos federais, estaduais e municipais sobre a renda, o patrimônio e sobre o consumo. De acordo com o rendimento médio do brasileiro, um profissional precisa trabalhar 151 dias por ano para pagar todos os impostos, que corresponde a 41,37% da renda bruta.

O estudo mostra também que o número de dias muda de acordo com a renda do trabalhador. O profissional com renda mensal de até R$ 3.000 trabalhará 143 dias por ano, e aquele com rendimento mensal entre R$ 3.000 e R$ 10.000 terá de destinar 161 dias de trabalho para o mesmo objetivo.

Curiosamente, quem ganha uma renda superior a R$ 10.000 trabalhará 154 dias somente para pagar impostos – sete dias menos que o profissional com renda menor.

“O sistema tributário brasileiro, excessivamente concentrado no consumo, faz com que os brasileiros de menor renda acabem pagando, proporcionalmente, mais impostos do que aqueles que possuem uma renda maior”, observa o presidente-executivo do IBPT, João Eloi Olenike.

Além dos tributos embutidos nos preços dos produtos e serviços, como ICMS, PIS, IPI, ISS, estão dentro desta soma tributos sobre a propriedade, como IPVA, IPTU e ITCMD; sobre o rendimento, como Imposto de Renda Pessoa Física e Contribuição Previdenciária, e ainda taxas e contribuições de limpeza, coleta de lixo e iluminação pública.

“Por isso, é fundamental que o indivíduo tenha essa percepção, para poder cobrar de seus governantes e políticos o retorno em serviços de qualidade", afirma o presidente do Conselho Superior e coordenador de estudos do IBPT, Gilberto Luiz do Amaral.

Brasil: um dos países com mais tributos no mundo

O estudo também comparou os dias trabalhados para pagar impostos aqui no Brasil com outros países. Na 8ª posição do ranking, o País só fica atrás da Dinamarca (176 dias), França (171 dias), Suécia (163), Itália (163), Finlândia (161), Áustria (158) e da Noruega (157).

Mas o Brasil exige que o cidadão destine mais dias de trabalho para pagar tributos do que na Alemanha, (139 dias); na Bélgica (140 dias) e na Hungria, (142 dias).

"Neste quesito, o Brasil se aproxima de países como a Noruega, por exemplo, onde o cidadão trabalha por 157 dias para pagar tributos. A diferença, no entanto, está na qualidade de vida oferecida naquele país", ressalta o tributarista Olenike.

“Se a carga tributária incidente sobre esses produtos não fosse tão elevada, o consumidor teria condições de consumir mais e melhor nesta época do ano, pois os preços seriam menores, já que esta alta carga tributária na sua grande maioria é repassada ao consumidor final.”

Fonte: Brasil Post