Campanhas de recall no Brasil mais que triplicam em dez anos

Campanhas de recall no Brasil mais que triplicam em dez anos

Em 2003, foram 33 campanhas, enquanto, no ano passado, os chamados saltaram para 109 — um recorde histórico.

O número de campanhas de recall mais que triplicou em dez anos no Brasil. Em 2003, foram 33 campanhas, enquanto, no ano passado, os chamados saltaram para 109 ? um recorde histórico.

As informações fazem parte do Boletim Saúde e Segurança do Consumidor divulgado, nesta quarta-feira (15), pela Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor), órgão vinculado ao MJ (Ministério da Justiça).

De um ano para o outro, na comparação entre 2012 e 2013, o número quase dobrou ao passar de 67 para 109 .

A maior incidência ainda está concentrada no setor de veículos, com 61,56% das campanhas nos últimos dez anos. Em seguida, vêm os chamados motociclos, com 14,35%. Porém, em 2013, houve uma diversificação com recall de produtos de higiene pessoal, medicamentos, umidificador de ar, removedor de esmaltes, cadeiras infantis e até de plástico.

No setor de veículos, as campanhas são mais expressivas de automóveis, com 93,52% dos recalls entre 2003 e 2013, enquanto que as campanhas de caminhões totalizaram 4,92% e as de ônibus, 1,55%.

O Código de Defesa do Consumidor determina que, nos casos de produtos que apresentem defeitos, colocando em risco a saúde e segurança das pessoas, a empresa deve fazer uma campanha de chamamento para que o defeito seja corrigido. É o chamado recall. O procedimento não pode ter nenhum custo.

Para a secretária Nacional do Consumidor, Juliana Pereira, a campanha de recall indica que as relações pós-venda com o consumidor devem ser pautadas pelo respeito e transparência.

Fonte: r7