Cervejaria deve pagar R$ 2 milhões por não dar folgas a funcionários

O acordo previa que a empresa pagaria R$ 2 mil por infração e por trabalhador prejudicado

A empresa Brasil Kirin, detentora da marca Schincariol, foi notificada pelo Ministério Público Federal do Trabalho em Goiás (MPT-GO) a pagar uma multa de cerca de R$ 2 milhões por descumprir termo de ajuste de conduta, segundo informações divulgadas nesta sexta-feira. Segundo o MPT, a empresa não regularizou a jornada de trabalho dos funcionários para oito horas diárias, além de não conceder folgas semanais e pausas para descanso aos empregados.

O MPT afirmou que documento encaminhado pela Superintendência Regional do Trabalho no Distrito Federal apontaram que a fabricante de bebidas violou 62 vezes a cláusula que limitava as horas extras a duas horas diárias, além de deixar de conceder o descanso semanal a funcionários por 443 vezes e manter 42 trabalhadores sem intervalos durante o expediente de trabalho.

O acordo previa que a empresa pagaria R$ 2 mil por infração e por trabalhador prejudicado. O MPT divulgou que após ser notificada para o recolhimento da multa, a empresa solicitou uma audiência com o procurador, que exigiu um plano para correção imediata das irregularidades.

Em contato com o site, a Brasil Kirin informou que "não se manifesta sobre processos judiciais e/ou administrativos que estejam em trâmite".

Fonte: Terra, www.terra.com.br