Chefes tiram mais férias que funcionários, aponta pesquisa

Estudo ouviu mais de oito mil americanos.

Mais profissionais com cargos de liderança estão tirando férias se comparados aos trabalhadores que não atuam como gestores. Essa é a conclusão de um levantamento feito nos Estados Unidos pela CareerBuilder, empresa de soluções de capital humano.

Segundo a pesquisa, que ouviu mais de oito mil americanos, 81% dos gestores já tiraram ou planejam tirar férias neste ano, contra 65% dos trabalhadores em tempo integral que não têm cargos de liderança.

Ainda assim, o número de profissionais americanos sem cargo de gestão que vai conseguir descansar alguns dias neste ano é maior do que o detectado na pesquisa de 2011: 61%. Esse índice, no entanto, ainda está abaixo dos níveis pré-crise. Em 2007, 80% dos trabalhadores saíram de férias.

A queda no número de americanos que tiram férias é explicada, em parte, pela falta de recursos para bancar os dias de folga. Entre os pesquisados, 19% disseram que não podem arcar com os gastos das férias.

"Talvez, os gestores consigam arcar mais com o custo das férias, mas eles deveriam encorajar seus funcionários a saírem alguns dias, mesmo que seja para ficar em casa", diz Rosemary Haefner, vice-presidente de recursos humanos da CareerBuilder. "Trabalhadores que aproveitam seus dias de férias, mesmo em casa, sem viajar, têm menos chance de sofrer com estresse e são mais propensos a manter a produtividade."

Fonte: UOL