Claro demite atendentes após fatura em nome de Otário Chorão

Claro demite atendentes após fatura em nome de Otário Chorão

Empresário afirma que aguarda uma carta de retratação da empresa.

Dois funcionários atendentes da Claro TV foram demitidos após o erro na fatura do empresário de Campo Grade César Medeiros, de 42 anos, que foi gerada em nome de Otário Chorão. A informação é da assessoria da Claro nesta quinta-feira (21).

Conforme a operadora, os dois atendentes foram demitidos por não estarem de acordo com os princípios e valores da empresa. Diante da medida adotada pela empresa, Medeiros diz que ficou surpreso.

"É chato porque são duas pessoas desempregadas. Não era minha intenção esse tipo de coisa. Não sei até que ponto isso é certo", afirma. O empresário diz que, apesar desta atitude, ainda aguarda a retratação formal da Claro.

"O que eu quero é que façam uma carta e me mandem, se retratando pelo erro. Quero algo formal, palpável. Por isso vou aguardar o prazo de cinco dias, que a empresa me pediu. E esse prazo termina na segunda-feira (25)", explica.

Sobre a repercussão da falha no nome da fatura, ele diz acreditar que a reclamação e indignação chegou aos responsáveis pela conduta da empresa. ?Acho que a direção lá em cima viu minha reclamação. Acredito que eles têm que arcar com isso. Toda atitude tem consequências?.

Erro da fatura

A falha na geração do nome da fatura foi percebida pelo cliente no início de novembro, quando a conta do mês chegou na casa dele. Ao pegar a correspondência na caixa de correio junto com várias outras, o nome ao qual estava destinada passou batido.

?Acabei lendo Otávio no lugar de Otário?, conta. No entanto, ao olhar com mais atenção, percebeu os adjetivos e em seguida, pelo endereço, viu que estava destinada a ele. ?Eu achei que fosse brincadeira, mas depois fiquei indignado?, disse.

Foi então que Medeiros lembrou-se da ligação que fez pedindo redução na mensalidade. Ele viu uma propaganda oferecendo o mesmo tipo de assinatura que ele contratou, mas com valor menor. Ele diz que tentou resolver o problema direto com a empresa.

A princípio, o empresário diz que não pretende processar a empresa. "É uma situação que chateia. Talvez se um processo contra eles for impedir que outros clientes passem pelo que eu passei, eu até entro [com a ação]. E se ganhar dinheiro de indenização eu entrego pra doação. Graças a Deus não preciso de dinheiro dessa forma", afirma.

Confira a nota na íntegra:

"Informamos que este tipo de conduta não está de acordo com os princípios e valores de nossa empresa. Por esse motivo, fizemos o desligamento de dois atendentes e adotamos todas as providências necessárias para solucionar a questão".

Fonte: G1