Com dívidas elevadas, famílias brasileiras reduzem consumo

O nível de dívidas das famílias brasileiras está elevado.

O consumo mostrou sinais de cautela em dezembro. É o que mostrou o índice Intenção de Consumo das Famílias (ICF), calculado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), e que teve queda de 0,2% este mês, contra mês anterior. A taxa foi considerada estabilidade pela instituição. Em novembro, o indicador subiu 0,3% contra outubro.



Para a CNC, o desempenho reforça expectativa de crescimento do comércio varejista em torno de 5,8% nas vendas de Natal. Em dezembro, a queda foi influenciada por resultados negativos em capitais das regiões Centro-Oeste, Norte e Sul.

Na comparação com dezembro do ano passado, o ICF mostrou queda de 4,3% no último mês de 2011. Nesta comparação, todos os índices relacionados ao consumo e ao crédito registraram patamares inferiores aos de dezembro de 2010. Na avaliação da CNC, os bons resultados no mercado de trabalho têm impedido queda maior na confiança das famílias. A confederação chamou atenção para a aceleração da inflação no período, que corrói salários reais, impedindo crescimento mais robusto da renda, como ocorrido no ano passado.

Para a entidade, a tendência é que o mercado de trabalho continue a manter a confiança das famílias em nível positivo. Isso porque o ritmo mais fraco da economia, em comparação com o ano passado, não foi capaz de reverter o processo de abertura de novas vagas no mercado de trabalho, na análise da instituição.

Fonte: G1