Com venda de carros em alta, faturamento de seguros sobe 11%

Alta na venda de automóveis puxa faturamento de seguros

O seguro de automóveis, o mais comercializado do setor, teve um faturamento de R$ 8,1 bilhões no país no primeiro semestre deste ano --sem considerar o seguro obrigatório (DPVAT). Os dados, divulgados pelo Sincor-SP (Sindicato dos Corretores de Seguros do Estado de São Paulo), apontam um crescimento de 11% em relação aos seis primeiros meses do ano passado.

A Porto Seguro ocupa o primeiro lugar do ranking, com 19,9% de participação no mercado. A SulAmérica vem em segundo, com uma fatia de 16,4%, seguida da Bradesco Seguros (13,4%). O levantamento não considerou a união das operações do Itaú Unibanco com a Porto Seguro nesse segmento. As vendas de veículos bateram recorde em setembro, superando o dado de junho, que detinha a marca anterior.

O desempenho foi impulsionado pela corrida dos consumidores às concessionárias para aproveitar o último mês antes da elevação gradual do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para automóveis. Na soma de todos os ramos de seguros, o mercado cresceu 13,8% no primeiro semestre. De janeiro a junho deste ano, o faturamento total das seguradoras foi de R$ 27,2 bilhões, sem considerar o DPVAT.

A Bradesco continua na liderança (18,7%), à frente de SulAmerica (15,2%) e Itau Unibanco (13,33%). O segundo maior faturamento nesse mercado foi do segmento de pessoas (sem considerar o VGBL), que somou R$ 6,7 bilhões e registrou alta de 16% em relação ao mesmo período do ano passado. O seguro saúde movimentou R$ 6 bilhões, com crescimento de 13%. No ramo patrimonial (R$ 3,3 bilhões), o acréscimo foi de 9%.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br