Confiança do consumidor tem queda durante mês de março, diz pesquisa

Retração foi constatada em todos os segmentos, como renda e gênero

Após ligeira alta de 3,5% entre janeiro e fevereiro, o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) retomou trajetória de declínio em março, com redução de 7,8% em relação ao mês anterior, chegando aos 125,8 pontos, informou nesta sexta-feira (21) a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

A escala vai de zero (pessimismo total) a 200 pontos (otimismo total).

Comparados com os 160 pontos registrados em março de 2013, o recuo foi ainda maior, de 21,4%. A marca é a pior desde janeiro de 2009, quando ficou em 125,2 pontos.

A deterioração da percepção dos paulistanos para o momento econômico atual e em relação às perspectivas futuras fez com que houvesse a queda em março, diz a entidade.

O movimento de retração foi constatado em todas as segmentações (renda, gênero e faixa etária), nas comparações mensal e anual, diz.

Na composição do ICC, tanto o Índice das Condições Econômicas Atuais (ICEA) quanto o Índice de Expectativas do Consumidor (IEC) registraram quedas significativas nos dois comparativos.

O ICEA, que avalia o sentimento das pessoas para a situação corrente, chegou a 132,4 pontos em março, após os 142,6 pontos no mês anterior, ambos bem abaixo dos 155,6 pontos verificados em março de 2013.

O IEC, que capta a perspectiva futura caiu de 132,2 pontos em fevereiro para 121,4 pontos em março. No mesmo mês do ano anterior, estava em 162,8 pontos.

Fonte: G1